sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Haroldo Queiroz superfatura e é denunciado ao TCE/MG

Dia 29 de julho encaminhei ao TCE/MG uma representação contra o prefeito Haroldo de Sousa Queiroz relativa ao desvio de R$ 1.926.420,53 na contra de veículos para o município.

Haroldo fraudou a licitação, usou um método ilegal de compras e pagou preços exorbitantes.

A fraude consistiu no direcionamento. Ou seja, não houve competição entre as empresas. Foi um jogo de cartas marcadas.

O método ilegal foi a assinatura de um contrato de "locação com doação obrigatório ao final" – o que juridicamente não existe e não faz sentido comercial.

Os preços exorbitantes decorreram da aplicação de taxas de juros escorchantes que chegaram até a 8% ao mês, quando o normal para esse tipo de negócio seria de 0,9% ao mês.

No final, o prejuízo para Bom Despacho foi de R$ 1.926.420,53. Corrigido para valores de hoje o prejuízo chega a 3.210.498,70.

São esses os fatos narrados na representação que você poderá ler na íntegra clicando aqui.

Nenhum comentário:

b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781