segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Novos esclarecimentos sobre contratação de emergência no dia 2 de janeiro

Cabealho
  Bom Despacho-MG (Gabinete do Prefeito Eleito), 31 de dezembro de 2012 – Repondendo a dúvidas de interessados, o prefeito eleito Fernando Cabral explicou que, no dia 2 de janeiro serão contratados em caráter de urgência os profissionais necessários aos serviços essenciais de natureza continuada..
   Em seguida, Fernando Cabral esclareceu que serviços essenciais de natureza continuada são aqueles que não podem ser interrompidos sem causar graves prejuízos à população. Depois acrescentou que, entre tais serviços estão, por exemplo, aqueles prestados por  motorista de caminhão de lixo, gari, enfermeiras em  serviços essenciais, técnicos de laboratório em serviços essenciais, agentes de saúde, agentes de combate a endemia, motoristas de ambulância, pessoas responsáveis pelo  atendimento no PSF.

    Assim, no dia 2 de janeiro haverá contratação de pessoal para atender a esses serviços e a todos os outros de natureza continuada e essencial.

     Quem tiver dúvida quanto à essencialidade e continuidade de sua atividade como contratado deve procurar seu lugar costumeiro de trabalho e se informar diretamente com o encarregado do setor.

   Fernando Cabral esclareceu, também, que há serviços que podem ser essenciais e, mesmo assim, podem ser temporiamente suspensos. É o caso  da educação. Não há necessidade de contratação de professores no dia 2 de janeiro, pois nessa época não há aulas. As escolas estão de férias. Assim, a contratação de professoras somente se dará no final de janeiro.
Locomotiva

Cabealho

Prefeito eleito esclare sobre horário de trabalho na prefeitura a partir do dia 2 de janeiro

Cabeçalho
  Bom Despacho-MG (Gabinete do Prefeito Eleito), 31 de dezembro de 2012 – A fim de evitar notícias desencontradas sobre o horário de trabalho na prefeitura, a Assessoria de Comunicação do Prefeito Eleito, Fernando Cabral, esclarece abaixo as principais dúvidas levantadas:
Logo
                Matriz  Segundo determinação do prefeito eleito Fernando Cabral, a partir do dia 2 de janeiro todos os servidores devem comparecer a seu local de trabalho para cumprir seu horário integral.

    Horário integral é aquele que consta da lei ou do concurso que o servidor fez. Geralmente 40 horas. Mas há servidores que fizeram concurso para 20 horas ou 30 horas. Nesse caso, é esse o horário que cumprirão.

    Os servidores da sede e os demais trabalhadores burocráticos que estão fora da sede deverão comparecer nos seus locais de trabalho às 8 horas da manhã, EXCETO se houver outro horário estipulado para o local. É o caso, por exemplo, da Educação, da Policlínica, da Garagem. Esses comparecerão no horário estabelecido para a respectiva repartição. Contudo, também esses estão obrigados a cumprir o horário integral do seu cargo ou função.

    O Estatuto determina que todo servidor municipal deve cumprir rigorosamente seu horário de trabalho, sendo assíduo e pontual. Assíduo significa que não deve faltar. Pontual significa que deve chegar na hora.

    A partir do dia 2 janeiro, as repartições públicas municipais que têm atendimento ao público deverão funcionar de 8 da manhã até as 6 da tarde. Os servidores farão horário de almoço alternado para que o atendimento permaneça aberto. Fernando Cabral lembra que "esse é um direito do cidadão que paga nossos salários de servidor público".


ESCLARECIMENTOS PONTUAIS

Contratados em geral – Os contratados cujos contratos venceram até o dia 31 de dezembro de 2012 NÃO devem comparecer para trabalhar. A EXCEÇÃO fica por conta daqueles que foram explicitamente convocados para assinarem contratos de emergência, como os motoristas de caminhão de lixo, lixeiros e garis.

Contratados da educação – Os contratados da educação, cujos contratos venceram, seguirão a regra geral acima. No momento, a administração está estudando como serão convocados os novos contratados que darão aula até a finalização do concurso. Porém, essa decisão somente sairá no  final de janeiro. Quando a decisão for tomada, ela será amplamente divulgada pela Internet, pelas rádios e pelos jornais. Até lá, não há mais esclarecimentos a dar sobre esse assunto.

Efetivos de férias – Os efetivos que estão de férias continuarão  gozando suas férias normalmente. Quando as férias terminarem, retornarão para cumprir sua carga horária, tal como os demais. Até lá, devem aproveitar bem suas férias – um direito sagrado de toda pessoa que trabalha.

Licença para tratar de assunto particular – Aqueles que estão em licença para tratar de assunto particular poderão voltar, se quiserem. Se não quiserem continuarão de licença até que a administração decida o contrário.

Outras licenças –  Os servidores que estão no gozo de outras licenças, como maternidade e saúde, continuarão normalmente, até o final. Convém lembrar que a prefeitura não pode aceitar e não aceitará atestados médicos particulares para fins de licença para tratamento de saúde. A administração somente pode aceitar atestados de médicos oficiais.

• Readaptação (ajuste funcional) – Todo servidor que está em readaptação (ajuste funcional)  será examinado por junta médica oficial, conforme determina a lei. Atestados de médicos particulares não são válidos e não serão aceitos. Assim, quem estiver em readaptação, deverá procurar o setor de pessoal para que seja providenciado o exame pela junta médica. Nenhuma concessão atual será aceita automaticamente. Todos os readaptados terão que se submeter à junta oficial.

Cedidos – Os efetivos cedidos sob convênios que estão em vigor devem continuar onde estão até ordem em contrário. O mesmo para contratados cujos contratos estão em vigor. Os contratados cedidos cujos contratados venceram em 2012 não devem comparecer ao local de trabalho. Muitos cedidos deverão voltar à prefeitura, mas isso será feito de forma organizada e cada um será avisado do momento de voltar.

Carga horária – A carga horária de cada servidor é aquela estipulada em lei ou no edital do concurso. Esse é o número de horas que cada servidor deve prestar aos munícipes.

• Horário de trabalho – Em regra, de 8 às 18 horas, com intervalo de almoço. Repartições que têm outros horários, continuarão atendendo nos horários estabelecidos para cada uma delas (Policlínica, Educação, Garagem, etc.)

• Assinatura de ponto – Todos os servidores assinarão ponto. Os livros, folhas ou relógios de ponto serão colocados à disposição dos servidores ao longo da primeira semana de janeiro.
Locomotiva
Cabeçalho

Vissunga terá Juninhho Theodoro

Para ver a programação completa da Vissunga Cultural, clique aqui.

sábado, 29 de dezembro de 2012

Venha para a posse dos vereados e do prefeito


Alexandre Borges será Assessor de Comunicação

Cabeçalho
  Bom Despacho (Gabinete do Prefeito Eleito), 29 de dezembro de 2012 – Fernando Cabral confirmou oficialmente hoje a nomeação do advogado Alexandre Borges Coelho como seu Assessor de Comunicação na Prefeitura de Bom Despacho.

Alexandre Coelho
   Alexandre Borges Coelho nasceu em Arcos/MG, onde cursou o ensino fundamental e médio. Graduou-se em Odontologia pela Universidade de Itaúna. Em 1988, casou-se com a bom-despachense Beatriz Cabral Gontijo e mudou-se para Bom Despacho. Aqui fundou o Jornal de Negócios, veículo de comunicação que tornou-se referência na cidade.

    Em 2002 Alexandre ingressou na primeira turma do curso de Direito da Unipac Bom Despacho. Foi o 1º advogado formado pela Unipac ao ser aprovado na prova da OAB antes de se formar, em 2006. Depois disso montou banca em Belo Horizonte, onde atua junto com a filha, que também é advogada.

   Ao longo desses 24 anos residindo e trabalhando em Bom Despacho, Alexandre acumulou larga experiência na área de comunicação com o Jornal de Negócios e também editando jornais em Divinópolis e Martinho Campos. Defensor intransigente do Cooperativismo, há anos é responsável pelo “Correio Cooperbom”, jornal da Cooperativa Agropecuária de Bom Despacho, e pelo “Jornal da Credibom”, do Sicoob Credibom, que tem circulação eventual.

   À frente do Jornal de Negócios sempre apoiou a cultura e a arte bom-despachense, defendeu a cidadania, o interesse público e combateu os maus políticos. 
   Ao ser indicado para o cargo de Assessor de Comunicação do novo governo, Alexandre Borges desvinculou-se do cargo de editor do JN e afirmou que o fez por acreditar no projeto e nos ideais de Fernando Cabral. “Acompanho a atuação política e profissional do Fernando Cabral há muitos anos. Admiro seus valores, seu compromisso com a educação e com a ética na política. Sei também da sua competência, honestidade, coragem e capacidade de realizar um governo inovador, que abra novas e amplas perspectivas para o futuro para Bom Despacho e sua gente. Por isso, a oportunidade de fazer parte da sua equipe é uma grande honra, um desafio estimulante e enriquecedor”.
   Transparência é palavra que nossa Administração leva a sério. Mas não há transparência sem população bem informada e sem imprensa livre. Por isso, o papel do Assessor Alexandre Coelho será o de levar informações claras, confiáveis e tempestivas à população e a todos os órgãos de comunicação de Bom Despacho e da região" – disse o prefeito eleito Fernando Cabral, quando anunciou a escolha do seu Assessor de Imprensa.
Locomotiva
Cabeçalho


quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

UFMG oferece curso de atenção básica à saúde em Bom Despacho

A Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais abriu inscrições para o Curso de Especialização em Atenção Básica em Saúda da Família. O curso será à distância. Os interessados poderão se inscrever entre os dias 15 e 31 de janeiro de 2013.

São 300 vagas para cirurgiões dentistas, enfermeiros e médicos, além de 25 vagas para profissionais de educação física. Cada turma terá 25 alunos.

Na inscrição serão atendidos, prioritariamente, os médicos indicados pelo Ministério da Saúde que participam do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB).

Há 25 vagas para o polo da UAB de Bom Despacho.

Para ler o extrato do edital, clique na linha abaixo. Para ler o edital, clique aqui.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Veja a programação da Vissunga Cultura

Para ler o catálogo da Vissunga Cultura de Bom Despacho, clique na imagem de cada folha. Você verá a página ampliada numa nova tela.
Vissunga, pgina 1 Vissunga, pgina 2 Vissunga, pgina 3 Vissunga, pgina 4
Vissunga, pgina 5Vissunga, pgina 6Vissunga, pgina 2Vissunga, pgina 7
Vissunga, pgina 8Vissunga, pgina 9Vissunga, pgina 10Vissunga, pgina 11

Conheça os secretários municipais do próximo governo

Matriz

André Campos Martins
    – Controlador Interno do Município
Antônio Zeferino dos Santos
    – Presidente do BDPREV (Instituto Municipal de Previdência)
Beliane Xavier dos Santos
    – Secretária Municipal do Meio Ambiente
Dênis Carvalho
    – Secretário Municipal da Administração
Fernando Humberto dos Santos
    – Procurador Jurídico do Município
José Maria Lopes Cesário
   – Assessor para o desenvolvimento do Eng. do Ribeiro e povoados
Juliano Milan Toscano Barreto
    – Secretário Municipal de Obras
Lêda Domingues Silva
    – Assessora de Relações Institucionais
Marcelo Freitas Resende
     – Secretario Municipal da Fazenda
Maria de Fátima Rodrigues
     – Secretária Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão
Marilene Mesquita de Oliveira Rocha
     – Secretária Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Urbano
Roberta Fabiana Neves
      – Secretária Municipal de Esportes
Roberto Ângelo Costa
      – Secretário Municipal da Cultura e Turismo
Rosimaire Cássia dos Santos
      – Secretária Municipal de Ação Social, Habitação e Cidadania
Saul Ribeiro de Pádua 
      – Secretário Municipal da Agricultura e Abastecimento
Sérgio Henrique de Castro Cabral

     – Secretário Municipal da Saúde
Simone Márcia dos Santos Mamede
      – Secretária Municipal da Educação
Locomotiva Bom Despacho (Carolina Moreira)

Lêda Domingos será Assessora de Relações Institucionais

Cabeçalho
  Bom Despacho, 26 de dezembro de 2012 - (Gabinete do Prefeito Eleito). Fernando Cabral anunciou que Lêda Domingos Alves será sua Assessora de Relações Institucionais.
Lêda
                Domingos Alves
   Leda Domingos Alves, viúva ,  aposentada pela Secretaria da Receita Federal, mineira, nascida na cidade de  Araújos  e criada em Bom Despacho,  foi aluna da escola Cel. Praxedes e do Colégio Dr. Miguel Gontijo .

   Lêda é formada em Letras pela UFMG e tem Curso de Pós-graduação de curta duração em Desenvolvimento de Sistemas pela PUC do Rio de Janeiro. Pós-Graduada plena em Gerência de Projetos, pela Fundação Getúlio Vargas.

    Foi professora em Bom Despacho em várias de suas escolas e depois, concursada pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, lá permaneceu por 33 anos, tendo trabalhado  em Brasília, Manaus, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Exerceu varias funções de surpervisão, chefias e gerências dentre a quais de Supervisora do Imposto de Renda, por 8 anos, gerindo a implantação, no órgão, de seu grande projeto da  Internet e declarações eletrônicas para os contribuintes.

Por último, por quase 9 anos, foi Superintende da Receita Federal em Minas Gerais, quando, ao final de sua gestão, aposentou-se e voltou a morar em bom Despacho,  cidade  que se orgulha de dizer “sua terra querida de morar”.
   Após oficializar Lêda como Assessora de Relações Institucionais, Fernando Cabral destacou a importância do cargo: "a ela cabem destacadas tarefa no estabelecimento e manutenção de produtivas e cordiais relações entre o Poder Executivo e o Poder Legislativo, bem como com as autoridades e instituições que atuam em Bom Despacho", disse o prefeito eleito.

   "Mas o trabalho  da Assessora não se restringe a Bom  Despacho" – acrescentou. "O desenvolvimento de nossa cidade depende de mantermos relações de alto nível com os governos Federal e do Estado. Lêda Domingos, por seus atributos pessoais, por sua formação e por sua experiência tem se sairá com muito mérito nessa missão. Bom Despacho  sairá ganhando".
Locomotiva
Cabeçalho

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal, Bom Despacho!


Dicas para o concurso da prefeitura

No primeiro semestre de 2013 a prefeitura realizará concurso para diversas áreas. Por exemplo, magistério e fiscalização. As matérias específicas somente serão definidas em janeiro ou fevereiro próximos. Algumas, porém, cairão para todos os cargos, ainda que com nível de dificuldade diferente. Entre essas, estão:

• Direito Constitucional – Principalmente artigos 1º a 11 e 37 a 41 da Constituição da República
• Português – Ênfase em redação oficial e interpretação de texto  (para redação oficial recomenda-se a leitura do Manual de Redação da Presidência da República
• Leis municipais – Lei Orgânica, Estatuto do Servidor, Lei do Processo Administrativo, Estatuto do Magistério
• Direito Administrativo – Autor recomendado: José dos Santos Carvalho Filho
• Carteira de motorista AB – Para alguns cargos, como agente de trânsito e fiscais
• Informática  – editor de texto, planilha eletrônico, correio eletrônico, pesquisa na Internet (tribunais, sítios do Governo de Minas e do Governo Federal). Para editor de texto e planilha, a ênfase será em produtos abertos, especialmente o Apache Open Office
• Datilografia (digitação) – Poderá ser somente classificatória para alguns cargos (advocacia, fiscalização) ou classificatória e eliminatória para outros (cargos administrativos).

Cronograma previsto:

• Edital: final de fevereiro/2013
• Provas: maio/2013
• Publicação dos resultados: junho/2013
• Homologação e nomeação: julho/2013
• Posse: julho-agosto/2013

sábado, 22 de dezembro de 2012

A educação centrada nas pessoas

Antes de ontem (20/12) conversei com as profissionais da educação que assumirão a direção das escolas municipais de Bom Despacho. Na ocasião, falei-lhes sobre a necessidade de melhorarmos a educação na nossa cidade. Eu lhes disse que as pessoas são a pedra de toque dessa melhoria. A educação melhora porque as pessoas querem melhorará-la, e não porque a prefeitura compra mais computadores, ou lousas eletrônicas, ou material de ensino mais caro. No dia anterior a Veja havia publicado a entrevista abaixo que hoje chegou ao meu conhecimento. Qualquer pessoa interessada na educação teria muito a ganhar lendo  a entrevista que reproduzo abaixo.

A rede de escolas criada pelo americano Mike Feinberg é um enfático exemplo de como crianças pobres podem ir longe quando estão imersas em ambientes dominados por bons mestres e onde a meritocracia é levada às últimas consequências.(NATHÁLIA BUTTI, em artigo publicado na revista VEJA – edição 2300 – ano 45 – nº 51, de 19 de dezembro de 2012,  páginas 138 e 139).

Poucos na área da educação são capazes de reunir plateias tão entusiasmadas como o americano Mike Feinberg, 44 anos – um especialista em relações internacionais cuja opinião sobre o ensino é ouvida com atenção por autoridades dos mais diversos matizes e nacionalidades. Feinberg está à frente de uma das mais bem-sucedidas experiências recentes na sala de aula, as KIPP Schools – conjunto de mais de uma centena de escolas de período integral fincadas em áreas pobres de vinte estados americanos. Administradas com um misto de dinheiro público e privado (mas com verbas semelhantes às outras), elas mostram como é possível forjar a excelência mesmo em ambientes tão desprovidos de estímulos. Em recente passagem pelo Brasil, onde falou a especialistas no Instituto Fernand Braudel, em São Paulo, Feinberg deu a seguinte entrevista a VEJA:

A ESCOLA É A RESPONSÁVEL. Muitos profissionais do ensino caem na tentação de empurrar a culpa dos fracassos escolares para as famílias, alegando que elas não dão aos filhos os incentivos mais básicos. Mas não é realista esperar grande protagonismo de pais que, frequentemente, não têm tempo nem repertório intelectual para fazer mais do que já fazem. No lugar de terceirizar responsabilidades, esses educadores deveriam encará-las: se o aluno não evolui, eles precisam responder por isso. E um ambienta menos favorável não pode servir de álibi para a incompetência.

A LIÇÃO DO ESFORÇO. A maioria das crianças pode se tornar eficiente em qualquer atividade à qual dedique tempo e esforço. Se o objetivo é virar um ás do videogame, então devem se esmerar no videogame. Agora, se a meta é alcançar um patamar elevado em leitura ou matemática, não há outro caminho senão ler, ler e ler e resolver exercícios. A prática é fundamental. Não acredito que em um turno escolar curto demais seja possível lidar com a complexidade de tantas áreas do conhecimento. Acaba ficando tudo muito raso. Essa é uma clara desvantagem do Brasil em relação aos países mais desenvolvidos, onde as crianças passam até o dobro do tempo em sala de aula.

QUEM MERECE AVANÇA. O igualitarismo na escola pode soar simpático, mas tem o efeito perverso de não estimular ninguém a desprender-se da média. O esforço e o mérito do aluno não devem ser escamoteados, mas, sim, enfatizados, para que ele e os outros saibam que esse é o caminho acertado. Os professores que fazem sua classe progredir também merecem ser destacados, recebendo não só mais dinheiro, mas ainda, e principalmente, mais responsabilidade e desafios.

UMA VISÃO EMPRESARIAL. Quando os pais vão escolher a escola dos filhos, no lugar de priorizar uma infraestrutura vistosa, deveriam, isso sim, saber quem é o diretor e como ele age em prol do ensino. O diretor precisa ser, em certo sentido, como o gestor de uma empresa. Ele deve incentivar os quadros mais talentosos e ter pulso para se livrar dos menos eficazes. Demissão ainda é um tabu no meio educacional, mas os bons diretores, mesmo quando esbarram na burocracia do ensino público, encontram brechas para retirar de cena os que não funcionam.

O CORPORATIVISMO CONTRA A QUALIDADE. Os sindicatos erram quando saem em defesa dos maus profissionais e não do bom ensino. Acho curioso que existam mecanismos para impedir que os médicos e os advogados ruins atuem, mas não haja blindagem alguma contra os professores que difundem uma educação de baixo nível. Esse pendor corporativista é um incômodo obstáculo à qualidade.

DIVERSIDADE DE CABEÇAS. Venho do Teach for America, programa que coloca talentos em todas as áreas para dar aulas. Essa diversidade faz um enorme bem à escola. Eu mesmo não me especializei em educação, mas a sensação é de que é possível impactar tanta gente foi tão arrebatadora que nunca mais deixei esse meio. Sempre me perguntam: “Qual é a fórmula mágina das KIPP Schools?”. A resposta é tão simples que parece pueril. De um lado, reúno professores que dominam seu conteúdo e o ensinam de forma apaixonada; de outro, mantenho alunos imersos na escola em tempo integral. Em países como África do Sul, México e Índia já existem escolas que se baseiam nesses mesmos pilares, com sucesso. Por que não o Brasil?”.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Fernando Cabral e Simone Mamede anunciam nomes de diretoras e vices das escolas municipais

Cabeçalho
  Bom Despacho-MG, 20 de dezembro de 2012 – Ao romper desta madrugada (20/12), o prefeito eleito Fernando Cabral confirmou o nome das diretoras e vice-diretoras que dirigirão as escolas municipais a partir do dia 1º de janeiro de 2013. Fernando Cabral – que tem obsessão com educação de qualidade – impôs como única condição que os escolhidos sejam pessoas honestas, competentes,  e trabalhadoras.

   As diretoras e vice-diretoras escolhidas são:

 Cel. Praxedes
      Diretora: Perla Aparecida Lucas e Silva
     Vice: Simone Aparecida dos Santos Araújo
     Vice: Solani Antoniazzi Moura

Flávio Cançado Filho
     Diretora: Susana Cristina de Azevedo Costa
    Vice:  Maria José Salgado de Oliveira

E. M. Dona Duca
    Diretora:Roseana Rodrigues de Castro Gontijo
    Vice: Rita Denísia dos Santos
    Vice: Maria Helena Dias Costa

E. M. João Dornas
    Diretora:Fabiana Dalila T de Castro Oliveira
    Vice:Lausislene Geralda M. Azevedo Azevedo
    Vice: Carlinda da Conceição Pinto Costa

E. M. Virgílio Antônio da Silva - Mato Seco
     Diretor:  Marcelo Ferry Couto

CMEI Dona Joesse
    Diretora: Eni do Rosário Cardoso Silva
    Vice: Isabela Fonseca Araújo

CMEI Nossa Senhora Auxiliadora
    Diretora:  Lucilene dos Santos Soares Luciano
    Vice: Cíntia Karina Maia Araújo

CMEI Profª Eraída
    Diretora: Aline Dias dos S. Gotelipe Soares
    Vice: Eliani Vieira Borges Mesquita

CMEI São Vicente
    Diretora: Daisy Maria Pinto Assunção

CMEI Jacinto Salviano - Engenho do Ribeiro
    Diretora: Bruna Kelly Camilo

CMEI Criança Feliz
    Diretora: Adriana Aparecida Nunes Pereira Máximo
    Vice: Cristiane Rodrigues Ferreira

CMEI Dr. Hugo Marques Gontijo
    Diretora: Arlete Aparecida Araújo Ribeiro
    Vice: Juliana Cristina de Mesquita

CMEI  Dona Zulma:
    Diretora: Shirley Pinto Cardoso Ferreira Azevedo
    Vice: Luisana Oliveira Xavier Teixeira

   Segundo Cabral, "pela qualidade das pessoas escolhidas vê-se que a futura Secretária Simone Mamede escolheu pessoas muito capazes, com todos os atributos necessários para introduzir na educação municipal as inovações, controles e projetos de que nossas crianças precisam."

   Fernando Cabral disse também que espera dessas servidoras dedicação integral à causa de colocar a educação de Bom Despacho entre as melhores do mundo. Para ele, educação é o melhor investimento que um governo pode fazer. Mas, para que haja frutos, é preciso que as escolas trabalhem de forma competente, inovadora e continuada. Isso se consegue com excelentes professores, excelentes auxilares e diretores e vices que organizem a vida de todos na escola."
Locomotiva
Cabeçalho

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Amanhã (20/12) serão anunciados os nomes das diretoras e vices das escolas municipais

Cabeçalho
  Bom Despacho-MG (Gabinete do Prefeito Eleito), 19 de dezembro de 2012No início desta noite o prefeito eleito Fernando Cabral garantiu que anunciará amanhã cedo o nome das diretoras e vices de todas as unidades de ensino do Município.

   Embora tenha insistido em só divulgar os nomes amanhã, Cabral, adiantou que todas as escolhidas são pessoas muito competentes, dedicadas ao sistema de ensino municipal e de mérito reconhecido entre os colegas e as colegas do magistério.

   "Não deve haver surpresas, mas, se houver, asseguro que será uma boa surpresa", garantiu o prefeito eleito.

    Perguntado sobre a hora da divulgação dos nomes, disse que provavelmente antes das 9 da manhã.
Locomotiva
Cabeçalho

Justiça cassa prefeito eleito de Arcos

19/12/2012 12h02 - Atualizado em 19/12/2012 12h10

Prefeito, vice e secretária de Governo são cassados em Arcos, MG

Eles podem recorrer da acusação de abuso de poder político e econômico. Candidato que ocupou o 2º lugar será diplomado nesta quarta-feira (19).

Anna Lúcia Silva Do G1 Triângulo Mineiro
Comente agora
O prefeito e o vice-prefeito eleitos para assumir os cargos no dia 1º de janeiro de 2013, em Arcos, no Centro-Oeste do estado, tiveram os registros de candidaturas cassados pela Justiça Eleitoral. Além do prefeito Claudemir Melo (PR) e do seu vice Wellington Roque (PPS), a secretária de Governo, Magda Giacomin Fontes, também perdeu o direito político. Os três são acusados de abuso de poder político e economico.
Segundo assessoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), os três podem recorrer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a decisão após a votação, que ficou em cinco votos a um. Entre os fatos que culminaram a cassação, de acordo com o juiz Carlos Alberto Simões de Tomaz, está a doação de duas mil mochilas com a logomarca do governo, sem que estivessem dentro do orçamento. Além disso, ele teria 'caixa dois' na campanha, efetuando inclusive pesquisas irregulares.
O Tribunal considerou irretocável a sentença que decretou pena de cassação dos registros dos candidatos, multa e inelegibilidade pelo prazo de oito anos. Nenhum dos três juldados podem se candidatar a nenhum cargo político nesse prazo.
O G1 entrou em contato com os três acusados para saber se eles pretendem ingressar com um pedido de liminar na Justiça para tentar reaver os cargos, mas nenhum dos três atenderam as ligações.
Diplomação do novo prefeito
Com a decisão, quem ocupará o cargo de prefeito na cidade será Roberto Alves (PC do B), que ficou em segundo lugar nas eleições, com 33,34%, o que equivale a 7.955 dos votos válidos. Ele é médico e essa foi a primeira vez que disputou as eleições na cidade. A diplomação será nesta quarta-feira (19), às 18h, na Câmara Municipal de Vereadores.

José Maria Cesário será Assessor Especial para Engenho do Ribeiro e Povoados

Cabeçalho
  Bom Despacho (Gabinete do Prefeito Eleito), 18 de dezembro de 2012 – Fernando Cabral confirmou hoje a criação de um cargo especial para zelar pelos interesses do Distrito do Engenho do Ribeiro e dos povoados de Bom Despacho. José Maria Cesário, grande conhecedor da zona rural, ocupará o cargo.
José Maria Cesário
  José Maria Cesário é bom-despachense e aqui concluiu o ensino médio. Começou sua carreira profissional na Prefeitura Municipal de Bom Despacho como auxiliar administrativo, na década de 70. Na década de 80 trabalhou na Copasa, em Belo Horizonte. Na década de 90 voltou a Bom Despacho, onde atuou como microempresário até 2007, quando voltou à Prefeitura Municipal de Bom Despacho, como motorista, após ser aprovado em concurso público.

   Dos 5 anos trabalhando na Prefeitura José Maria dedicou 3 ao Conselho Tutelar. Nos outros 2 atuou como motoristas de transporte escolar nas zonas rurais de Bom Despacho. Esses dois trabalhos o  tornaram grande conhecedor das necessidades dos moradores dos  nossos povoados.

    Ao ser indicado para o cargo, José Maria disse que “após dois anos atendendo à população de diversos povoados de Bom Despacho no transporte escolar, conheci de perto as necessidades que os afligem. Me senti honrado em ser aceito para trabalhar com o Fernando Cabral e deste modo ajudá-lo a promover o bem-estar e melhorar a qualidade de vida de nossos moradores da zona rural, dos povoados e do Engenho do Ribeiro."
   Para Fernando Cabral, "a criação de uma Assessoria Especial para cuidar do Distrito do Engenho do Ribeiro e dos povoados reflete a nossa preocupação com as pessoas que aí vivem. A maioria delas está envolvida na produção agropecuária e tem tido pouca assistência dos governantes. Queremos que essas pessoas tenham boas estradas, boas escolas e bom atendimento médico. O José Maria Cesário nos ajudará a conquistar essa melhora para o Distrito do Engenho  do Ribeiro e para todos os povoados de Bom Despacho."
Locomotiva
Cabeçalho

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Fernando Cabral confirma Antônio Zeferino como presidente do BDPREV

Cabeçalho
  Bom Despacho, 18 de dezembro de 2012 – Na manhã de hoje o prefeito eleito Fernando Cabral confirmou Antônio Zeferino dos Santos como presidente do BDPREV (Instituto Municipal de Previdência dos Servidores de Bom Despacho.
Antônio Zeferino
    Antonio Zeferino, funcionário publico há 35 anos, exerceu os cargos de Chefe de Cadastro, Secretário Municipal de Projetos e Infra-estrutura e  Secretário de Meio Ambiente. É o atual presidente do Instituto Municipal de Previdência dos Servidores Públicos, órgão responsável pela concessão dos benefícios de aposentadoria, pensão, auxilio-doença, auxilio reclusão e salário maternidade aos servidores municipais.

    No BDPREV, ele gere uma folha de R$ 550.000,00 mensais, para pagamento de  341 beneficiários. Esse mês o capital investido deverá superar os R$ 20 milhões.

    Zeferino possui diversos cursos nas áreas previdenciárias e atuarial, ministrados pelo Ministério da Previdência e pelo tribunal de Contas. Possui Certificação de Gestor de Regimes Próprios,  expedida pela  Associação dos Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais – APIMEC/SP.
   Para Fernando Cabral, o presidente do BDPREV precisa ter conhecimento, transparência e pulso firme, pois ele "cuida do futuro do servidor e de sua família. Atualmente administra cerca de R$ 20 milhões, valor que deve continuar crescendo sempre, pois é dele que sairão as aposentadorias, as pensões e as licenças médicas. Se o presidente não tiver conhecimento e firmeza, ele pode comprometer a tranquilidade do servidor. Zeferino tem essa firmeza na defesa desse patrimônio que pertence a mais de 1.200 servidores e aposentados com seus mais de 4.000 dependentes.
Locomotiva
Cabeçalho

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Fernando Cabral confirmou que prefeitura realizará concurso no 1º semestre de 2013

Cabeçalho
  Bom Despacho-MG, 17 de dezembro de 2012 – Em correspondência endereçada aos futuros secretários municipais, Fernando Cabral deu as diretrizes gerais sobre o concurso que a prefeitura realizará em 2013. Na oportunidade pediu que cada secretário avalie as necessidades de pessoal de sua pasta.
Fernando Cabral - Foto de
                arquivo    Fernando Cabral informou que levantamentos preliminares indicam a existência  de cerca de 300 vagas a serem providas mediante concurso público. Segundo o prefeito  eleito, a maioria encontra-se na área da educação, seguida pela saúde. "Mas, ainda que em quantidade menor, haverá vagas em outras áreas. Por exemplo,  temos carência de fiscais ambientais, fiscais de obras e agentes de trânsito", esclareceu.

.  Segundo Cabral, a maioria das vagas destina-se a profissionais de curso superior. Em alguns casos, como professores, médicos, psicólogos, assistentes sociais, na sua respectiva especialidade. Para certos cargos, as vagas serão para qualquer curso superior. "É o caso dos fiscais. Nossa tendência é aceitar formação em qualquer curso superior", informou.

   Quanto à época da realização do concurso, Fernando Cabral informou que pretende fazer as nomeações em agosto de 2013. Depois de salientar que concursos sempre têm duração imprevista, por causa da possibilidade de recursos administrativos e judiciais, o prefeito eleito falou sobre o cronograma que pretende seguir:

    – Em janeiro e fevereiro levantaremos as necessidades de pessoal, redigiremos o edital e contrataremos a empresa que aplicará as provas. Esperamos  publicar o edital em março.  Nesse caso, as provas serão marcadas para maio. Os resultados serão homologados até julho,  com início das nomeações em agosto. Trabalharemos para isso.

    O prefeito eleito adiantou, também, como deverão ser as provas: "algumas provas serão aplicadas para todos os cargos, ainda que com nível de dificuldade diferente, conforme as especializações. Por exemplo, Direito Administrativo, Direito Constitucional (artigos 1º a 11 e 37 a 41), Português (com ênfase em redação oficial e interpretação de texto) leis municipais (Lei Orgânica, Estatuto do Servidor, Lei do Processo Administrativo). Para muitos cargos – como agente de trânsito e fiscais – exigeremos também carteira de motorista e carteira de motociclista. Haverá, ainda, provas específicas, conforme o cargo.

    Cabral destacou, ainda, que todas as regras serão explicitadas no edital, "mas os interessados já podem estudar as matérias acima, pois é certo que cairão nas provas de todos os cargos."
Gabinete do Prefeito eleito Fernando Cabral, 17 de dezembro de 2012
Locomotiva
Cabeçalho
b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781