segunda-feira, 31 de maio de 2010

Jornal de Negócios: Acir agride cidadãos que vão à Câmara

Clique na imagem para vê-la em ponto maior.

Jornal de Negócios: a denúncia contra a controladora interna do município

Clique na imagem para vê-la em ponto maior.

Oficinas e minicursos programados para 2 a 6 de junho

Oficina de Biscuit – Joana D’Arc
Dias: 3 (15h às 17h), 4 (15h às 17h) e 5/06 (15h às 17h);
Local: Escola Municipal Cel. Praxedes;
Carga horária: 06 horas/aula por turma;
Vagas: 20 pessoas.
Inscrições: até 31/05 na Secretaria Municipal de Cultura ou no site www.bomdespacho.mg.gov.br.

Oficina de Fotografia - Manual de sobrevivência com pequenas câmeras, celulares e outros dispositivos de captura fotográfica digital – Jajá Carneiro
Dias: 3/06 (1ª turma) e 4/06 (2ª turma);
Local: Escola Municipal Cel. Praxedes;
Carga horária: 3 horas/aula por turma;
Horários: 16h às 19h;
Vagas: 20 pessoas por turma;
Inscrições: até 31/05 na Secretaria Municipal de Cultura ou no site www.bomdespacho.mg.gov.br.
Obs – cada participante deverá levar uma máquina fotográfica digital (de celular serve).

Oficina de Cinema Ao Vivo - Bárbara Faleiro/Dayanne Maximiely
Dias: 4/06 (19h às 22h30), 5/06 (9h às 18h) e 6/06 (9h às 17h);
Local: Escola Municipal Cel. Praxedes;
Carga horária: 18 horas/aula por turma;
Vagas: 15 pessoas por turma.
Inscrições: até 31/05 na Secretaria Municipal de Cultura ou no site www.bomdespacho.mg.gov.br.

Oficina de Produção e Gestão Cultural - Graziella Cristina de Souza Luciano
Dias: 4/06 (19h às 22h30), 5/06 (9h às 18h) e 6/06 (9h às 17h);
Local: Escola Municipal Cel. Praxedes;
Carga horária: 18 horas/aula;
Vagas: 30 pessoas.
Inscrições: até 31/05 na Secretaria Municipal de Cultura ou no site www.bomdespacho.mg.gov.br.

Mini-Curso Educação Patrimonial e lugares de memória - Roberto Ângelo - Dias: 4/06 (14h às 16h);
Local: Escola Municipal Cel. Praxedes;
Carga horária: 02 horas/aula por turma;
Vagas: 40 pessoas.
Inscrições: até 31/05 na Secretaria Municipal de Cultura ou no site www.bomdespacho.mg.gov.br.

Oficina de Pintura na Cidade - Brynner dos Santos
Dia: 3/06 (8h às 11h e 13h às 17h);
Local: Praça de Eventos;
Carga horária: 7h;
Vagas: 15 pessoas.
Inscrições: até 31/05 na Secretaria Municipal de Cultura ou no site www.bomdespacho.mg.gov.br.

Oficina de Iniciação Teatral – Cia. Acômica
Dia: 2, 3, 4, 5 e 6/06 (todos os dias de 8h às 13h);
Local: Clube Social;
Carga horária: 20 horas;
Vagas: 15 pessoas
Inscrições: até 31/05 na Secretaria Municipal de Cultura ou no site www.bomdespacho.mg.gov.br

Produção Musical. Como Produzir um bom disco e um show de alta qualidade com orçamento reduzido.
Dia: 02/06/2010, às 18h – Local: E.M. Coronel Praxedes.
Palestrante: Daniel Couto
Assuntos Desenvolvidos pelo Tema e com discussão aberta ao público: Produtor Musical, Engenheiro de Som, Repertório, Músicos, Estúdio, Pré-Produção, Gravação, E-Rec - Produção Musical Via WEB, Pós-Produção, Mixagem, Material Fotográfico, Projeto Gráfico, Sociedade , Autoral, ISRC, Masterização, Playback, Loops e Sample, Documentação, Fabricação - Duplicação de , Ds, EAN, SMD, Distribuição, Registro de Músicas, Editoras Musicais, Divulgação, Promoção, Website, Lançamento.
Vagas: 15 pessoas
Inscrições: até 31/05 na Secretaria Municipal de Cultura ou no site www.bomdespacho.mg.gov.br

Jornal de Negócios: Sai pra lá, macacada

sábado, 29 de maio de 2010

Deu na coluna do Cláudio Humberto

MP-MG: vereadores receberam propina

O Ministério Público de Minas Gerais propôs ação civil pública contra dez vereadores acusados de receber propina de empresários para aprovar projeto na área de infraestrutura. Segundo o MP, o grupo teria aceitado R$ 160 mil em troca da aprovação da proposta que autorizou a implantação do Boulevard Shopping, em Belo Horizonte (MG). Na ação, o MP também requer a indisponibilidade de bens dos vereadores.

Informações consolidadas sobre o concurso da Câmara

Informações atualizadas sobre o concurso da câmara
Clique aqui para ver o cronograma no formato JPG (Imagem)
Clique aqui para ver o cronograma em formato PDF
Clique aqui para ver o edital antigo (PDF)
Clique aqui para ver as alterações publicadas (PDF)
Clique aqui para ver o edital consolidado (PDF)

Mensalinho: Jornalista Arnaldo Silva pede que vereadores se aliem à BASE DO POVO

Estou ausente da cidade há um ano e venho acompanhando as notícias de Bom Despacho pela internet.

Deixei Bom Despacho totalmente descrente e vim buscar em São Paulo o que eu não tinha na cidade: opção de lazer, cultura, trabalho digno e melhor oportunidade de crescimento profissional,etc. Sempre busquei acreditar que a cidade poderia evoluir, prosperar, mas infelizmente nada. Comércio pequeno, pequenas indústrias, pequenas escolas, elite dominante de mente atrofiada, evidenciando um coronelismo de subúrbio. A cidade não cresce, está do mesmo jeito, nada muda.

Nasci em Bom Despacho e depois de viver em Belo Horizonte, retornei em 1991 e de lá pra cá só vi a cidade andando para trás. CAF, Cemig e AF indo embora, empresas fechando ou não crescendo. E me entristecia ver bom-despachenses levantando de madrugada, lotando ônibus e indo trabalhar nas cidades vizinhas ou em outras mais longe. Isso tudo foi me distanciando de Bom Despacho até eu optar por não mais fazer mais nada. Me afastei da política e apenas me dedicava a votar. Depois resolvi ir embora em definitivo.

Todo ano eleitoral, candidatos surgiam, com promessas e promessas de melhorarem a vida do povo bom-despachense e quando estes ganhavam e assumiam, a vida do povo continuava a mesma, só mudava a vida deles, dos políticos. Ou seja, eles buscam o poder com o objetivo de mudar a vida do povo e quando chegam lá, mudam é a própria vida.

E conviver com isso foi me deixando sem esperanças, descrente mesmo.

Agora vem a tona o caso mensalinho. Não que isso tenha me surpreendido, mas nos deixa perplexos. Uma vergonha para a cidade e para os eleitores que votaram no atual prefeito, fato que eu me excluo. Votei no outro candidato.

Todos os dias, cidadãos bom-despachenses buscam a Secretaria de Saúde ou Ação Social para obterem o direito de serem transportados para outras cidades para fazerem tratamentos, consultas médicas, exames, etc. Enfrentam filas e acordam de madrugada, com chuva ou frio para viajarem em veículos ruins e desconfortáveis. E a denúncia de que o prefeito, seus familiares e ASCONES, usaram veículos da Prefeitura para passeios em Furnas, na Praia, é uma afronta a esses cidadãos de bem que todos os dias levantam de madrugada para pegarem a condução que os levará para as cidades de destino para tratamento, sem o mínimo de conforto ou direito a reclamar.

Empregar parentes sempre foi prática na Prefeitura. Se analisarmos as 4 últimas administrações, encontraremos parentes dos prefeitos ocupando cargos e na atual, a prática continua. Pode ser legal, mas não é ético, nem moral. Como eu falei acima, vários cidadãos bom-despachenses buscam outras cidades para terem o que não tem em Bom Despacho, emprego e ao saber que parentes do prefeito e seus Ascones estão bem empregados e com até 3 empregos, como citado na coluna do Fernando Cabral no Jornal de Negócios, sem sequer ir nos locais de trabalho, nos deixa perplexos e descrentes da moral na política.

Políticos obtendo benefícios financeiros com obras públicas ou favores de empreiteiros e empresários é algo que nos faz sentir mal e de querer vomitar no Ribeirão dos Machados. Isso é nojento. Se houve mala de dinheiro cabe a CPI e ao Ministério Público investigar e descobrir quem “deu” e porque “ deu”. E onde foi parar esse dinheiro, claro.

Desviar materiais esportivos para campanha eleitoral é crime eleitoral grave. Isso não é só cassação do prefeito, é cassação da chapa. Prefeito e vice, por uso indevido da máquina administrativa. Cassando a chapa, assume a chapa que ficou em segundo lugar.

Dar cargo de confiança a secretário e exigir do mesmo parte dos salários é humilhante para o secretário e para mim, vergonhoso para quem recebe pois quem é honesto, digno e tem vergonha na cara, jamais faria uma proposta dessas ou aceitaria receber dinheiro dessa forma. O mais burro do eleitor sabe que isso é ilegal, é onerar o erário público, é prejudicar a cidade é fazer negócio com o dinheiro público para fins pessoais.

Gente sem vergonha já perdeu mandatos por isso. Fernando Collor. Os deputados do mensalão que recebiam mesadas do Governo. Dólares na cueca. O Ministro Walfrido, que foi vice do Azeredo quando governador de Minas, caiu por ser um dos idealizadores do mensalão que começou em Minas Gerais. O Severino Cavalcanti, presidente do Congresso, que exigia o mensalinho de um empresário de Brasília caiu. O Arruda, caso mais recente, todos já sabem no que deu.

O curioso é que ao surgirem as denúncias, negavam tudo no início, ameaçavam processar quem denunciou e depois que se comprovavam os fatos, renunciavam ou eram pegos em flagrante e respondiam por seus atos judicialmente.

Se esse caso do mensalinho em Bom Despacho for comprovado, evidentemente será caso de cassação do mandato do prefeito e punição dos envolvidos.

Hoje, tem se em conta de que dos 9 vereadores em Bom Despacho, 5 são da base aliada do prefeito. Se for comprovado todas essas denúncias feitas, que esses vereadores façam parte da base aliada do POVO BOM-DESPACHENSE.

Eu e toda a sociedade bom-despachense espera que essa CPI não termine em pizza. Seja imparcial e justa.

Ainda sou eleitor em Bom Despacho e continuarei sendo. Creio que na Câmara há homens de bem, sensatos e que querem o bem para Bom Despacho e a CPI instalada dará parecer honesto e isento nesse caso. E acredito na Justiça e na força do Povo, que quando quer, faz acontecer.

Não estou, com essa carta, condenando ou pré-julgando o atual prefeito e seus aliados. Conheço a todos, os respeito como pessoas, como seres humanos e como cidadãos. Sei que eles tem direito a defesa e se defenderão, obviamente. Estou apenas exercendo o direito a dar minha opinião, como eleitor e como cidadão bom-despachense.

As denuncias são graves e cabe a CPI e Ministério Público investigarem as denúncias. Condenando ou inocentando-os.

Certamente, 2010 entrará para a história bom-despachense. Seja qual for a conclusão Política ou Judicial do caso, acredito que a sociedade bom-despachense amadurecerá muito politicamente e fatos como esses serão mais difíceis de acontecer pois teremos um povo mais atento, mas amadurecido politicamente e mais vigilante.

É o que precisamos é o que todos queremos.

Arnaldo Silva
Jornalista/Repórter Fotográfico – Registro Profissional n 00361/RF – MTB/DRT/MG

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Novo edital do concurso da câmara

A empresa Prima Face, organizadora do concurso da Câmara, publicou alterações no edital do concurso da Câmara. Clique aqui para ver o novo edital consolidado. Clique aqui para ver as alterações.

Cronograma do concurso da Câmara

Clique na imagem para vê-la aumentada.

A turma do mensalão: a música mais tocada em Bom Despacho nas últimas duas semanas


Clique no botão (triângulo preto) acima e ouça a música mais tocada nas rádios de Bom Despacho nas duas últimas semanas: a turma do mensalão.

André Durock fala sobre Acir e Haroldo na Câmara

Clique aqui para ler a nota do André Durock sobre os inefáveis e impagáveis Acir Parreiras e Haroldo Queiroz.

Acir Parreiras chamou de macaco os frequentadores da Câmara. Clique no botão (triângulo preto) acima para ouvir o protesto do Sr. Cristiano Gonçalves.

Caixa de Pandora é aberta em Bom Despacho

Opinião » Cartas dos leitores

Caixa de Pandora é aberta em Bom Despacho
Renato Fragoso
Jornalista e consultor - refrago@gmail.com
(clique aqui para ver a publicação original)
A pacata cidade de Bom Despacho, no Centro-Oeste do Estado, está vivendo dias movimentados na política. Denúncias de um ex-secretário do prefeito Haroldo Queiroz (PDT) acabam de ser encaminhadas ao Ministério Público e provocaram a instalação de uma CPI na Câmara Municipal, embora o político conte com seis dos nove vereadores na Casa.

Ernane Oliveira, o ex-secretário de Esportes, acusa o prefeito de obrigá-lo a fazer repasses mensais de parte de seu salário à filha do chefe do Executivo, uma manobra que o povo batizou de "mensalinho do Haroldo". Obviamente, o prefeito rebate e nega as acusações, dizendo-se vítima de chantagem por parte do ex-secretário, a quem "deveria ter demitido antes".

Haroldo Queiroz, que cumpre o segundo mandato, já esteve sob suspeição de má gestão de recursos públicos.

As denúncias do ex-secretário têm o efeito de uma "caixa de Pandora". Na mitologia grega, Pandora abriu a caixa por ambição de querer tornar-se deusa, mas deixou escapar os males que vieram a afligir a humanidade. Ao perceber seu malefício, Pandora fechou novamente a caixa e evitou que a esperança também escapasse.

No episódio das denúncias do ex-secretário bom-despachense contra o prefeito, os males já estavam à solta. Mas a esperança, esta não pode ser contida. E é a ela que a população da cidade se apega, na expectativa de que a CPI faça seu trabalho com justiça e os culpados sejam punidos exemplarmente.
Publicado em: 28/05/2010

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Mensalinho: TV Alterosa divulga denúncia de Ernane na Câmara

TV Alterosa (SBT) mostra a denúncia de Ernane Oliveira na Câmara Municipal de Bom Despacho.

Pergunta o cidadão: quem é esse Acir Parreiras?

Abaixo, compartilho com os leitores do blogue uma pergunta que tenho ouvido com frequência. Quem souber e puder que responda:

Bom dia,
Fernando, quem é esse Acir Parreiras? De onde veio? Qual sua origem? Quais seus feitos? Sua origem familiar? acadêmica, religiosa, cultural? Todos nós temos currículo! Referências etc...principalmente quando se exerce cargo público de "confiança"...
Qual benefício real comprovado que ele fez para Bom Despacho e seus cidadãos? Quais seus méritos? Aliás, qual é a sua função?
Será que ele possui alguma CND de algum orgão federal? Estadual? Municipal?
Afinal, quem é Acir Parreiras...
"...o futuro do homem se faz diante de suas realizações presentes, e de suas conquistas do passado..." Napoleão Bonaparte.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Saiu o edital do concurso da Câmara

Depois de longa espera e diversos atrasos, saiu o edital que regula o concurso da Câmara.

Há vagas para auxiliares administrativos (5), advogados (4) e qualquer curso superior (5). Os salários sao de R$ 800,00 e R$ 1.600,00. Para os que conseguirem funções gratificadas o salário chegará a R$ 2.400,00.

Aos valores previstos no edital devem ser somados cerca de 10% relativos ao aumento salarial que os servidores tiveram em abril.

Para ver o edital, clique aqui


Para participar do fórum de discussão do concurso, clique aqui

Vereadores condenados a devolver 13º salário

O STF decidiu que os vereadores de Bom Despacho que receberam 13º salário  devem devolver os valores corrigidos aos cofres municipais.

O Ministério Público entrou com a ação em fevereiro de 2005. Os vereadores perderam a ação aqui em Bom Despacho, mas o TJMG decidiu que teria havido prescrição. Ou seja, os vereadores não seriam devolver o dinheiro indevidamente recebido.

Segunda-feira passada (24/5) o STF decidiu que não houve prescrição. O dinheiro deve ser devolvido.

Até o momento a ação já gastou 5 anos. Ainda deverá levar meses até que a decisão seja publicada e o processo volte a Bom Despacho. Só então se iniciará o processo de cobrança dos valores. É essa demora que dá ao povo a sensação de que "nada acontece". Nesses momentos devemos renovar nossas esperanças de que a justiça tarda sempre, mas nem sempre falha.

A corrupção e o sucateamento das máquinas e veículos de Bom Despacho

A garagem da prefeitura está repleta de caminhões, máquinas e carros sucateados. Estragam e ficam jogados por ali, enferrujando. Alguns são canabalizados para que suas peças sejam usados em outros. Mesmo entre os veículos que estão circulando, a maioria tem defeitos. São portas que não se abrem, rolamentos carcomidos, lâmpadas queimadas.

Como isso é possível?

Os motivos são vários. Em primeiro lugar, os muitos chefes que trabalham na garagem são incompetentes e desinteressados. Alguns vieram de fora, no velho esquema político do apadrinhamento. Um deles tem uma oficina. O interesse dele é trabalhar na oficina, não na garagem da prefeitura.

Outro motivo é o uso de peças usadas. Quanto os carros se estragam, muitas vezes as peças são substituídas por peças usadas, não por peças novas, como deveria acontecer.

Também não está afastado o desvio de peças para revenda no mercado clandestino.

Mas, os dois motivos mais importantes são: a) administração incompetentes; b) desvio de recusos para outras áreas.

Quanto à administração, a prefeitura não controla a quilometragem dos veículos, não controla o consumo, não controla os custos de oficina. Na maioria das vezes não sabe – ou faz de conta que não sabe – por onde os veículos estão circulando.

Quanto ao desvio de recursos, um exemplo é o carro novo de R$ 100 mil que o prefeito insiste em comprar. Enquanto faz esse gasto exorbitante para comprar seu brinquedinho, falta dinheiro para comprar até luz de teto de um veículo utilitário.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Maria Helena Mesquita Londe é processada quatro vezes por fraude em concurso

O Ministério Público ajuizou quatro ações contra Maria Helena Mesquita Londe, controladora interna do Município de Bom Despacho. Duas das ações tratam de improbidade administrativa. Uma refere-se a Bom Despacho, outra a Moema. Duas outras ações tratam de crimes praticados por organização criminosa.

A controladora interna deve zelar pela regularidade da contabilidade municipal e pela lisura das licitações. Maria Helena Mesquita Londe desempenha essa função a convite do prefeito Haroldo Queiroz.

No final do ano passado, durate a aplicação do PSS (Processo Seletivo Simplificado) ficou claro que alguma coisa não estava indo bem. As fraudes eram evidentes. O prefeito, entretanto, não tomou nenhuma medida para substituir a controladora.

O Ministério Público, porém, instaurou um ICP (Inquérito Civil Público) e apurou a existência de diversas crimes praticados por uma organização criminosa que atua em todo o Centro Oeste de Minas e também no Espírito Santo e Goiás. Maria Helena era a cabeça dessa organização criminosa. Do seu gabinete na Prefeitura Municipal de Bom Despacho ela comandava sua organização. Tal é a situação constata pelo ICP e agora levado à justiça.

Segundo apurou o MP, Maria Helena atuava em conluio com diversas empresas. Mas duas pertenciam a ela mesma. Uma, a COMAJ, com sede em Bom Despacho. A outra, AMN, com sede em Belo Horizonte. Mas a sede é fictícia. Trata-se, na realidade, de uma empresa fantasma. Seus funcinários, telefones, computadores e tudo mais, pertencem à própria COMAJ. Ou seja, AMN e COMAJ são a mesma empresa de fato.

Em dezembro passado, quando questionada a respeito das fraudes da AMN, Maria Helena, na qualidade de controladora interna, concluiu que o concurso foi legal.

Não admira: foi ela quem organizou a licitação; foi ela quem ganhou a licitação; foi ela quem aplicou as provas; foi ela quem ganhou o dinheiro dos concursandos; foi ela quem analisou a legalidade do processo. Admira que tenha concluído que estava tudo "legal"?

COMAJ, AMN, Maria Helena e diversos prefeitos respondem processos por crimes semelhantes em diversas cidades, como Pompéu, Araxá, Serra da Saudade, São Roque de Minas, Leandro Ferreira, Bambuí.

Mensalinho: não satisfeito em mentir na Câmara, Acir Parreiras agride quem lá esteve

Hoje recebi diversas mensagens e ligações telefônicas de cidadãos indignados com a entrevista que Acir Parreiras concedeu à Rádio Difusora na tarde de hoje (25/5). O tom da revolta está bem representado nas duas mensagens que transcrevo abaixo. 

Boa tarde Fernando, eu estou indignada com a declaração do Sr. Acir Parreiras feita na rádio Difusora dizendo, que você chamou toda a macacada para aplaudir você na última segunda-feira na camara.

Tenho certeza que a indignação não vem só de minha parte, mas de todos os bom despachenses, que não precisam nem de convite para estar lá na camara municipal todas as segundas, tendo quem estiver lá na tribuna, vamos por que achamos importante acompanhar as reuniões e ver como estão o andamento de projetos e outros.

Deixo claro aqui que eu não estou do lado de ninguém e sim do lado da verdade, nos bom despachenses estamos cansados de sermos feitos de idiotas pelo prefeito Haroldo de Sousa Queiroz e de seus assessores.

Parabéns por tudo que você tem feito por nós, por que até hoje ninguém teve a coragem de mostrar a verdade em nossa querida Bom Despacho. Obrigada.

- * - * - * - * - *
Boa tarde Fernando, é um absurdo tudo isso que o Acir Parreiras está falando por aí, ele está usando o caso do Ernane para ofender você e todos nós bom despachensses que merecemos respeito e não precisamos ser chamados de macacos de auditório, vamos à câmra municipal sem ser necessário convite de ninguém, o prefeito Haroldo Queiroz quer nos passar para trás mais uma vez, preicisamos parar este corrupto e seus assessores de coisa nenhuma!

Mensalinho: Acir mente na Câmara; prefeito faz o papel de cordeiro



Diante do maior público que a Câmara já recebeu na sua história, Acir Parreiras mentiu desavergonhadamente. Já o prefeito se passar por cordeirinho. Com medo de encarar os cidadãos presentes, os dois chegaram pelos fundos e só entraram no plenário na hora da tribuna popular. A fala deles seguiu um padrão definido e foi bem ensaiada antes. Mesmo assim, não funcionou como eles queriam e esperavam.

As mentiras do Acir

Acir mentiu mais de uma vez. Uma, porém, chamou a atenção pela gratuidade: ele assegurou que eu fui à casa do ex-secretário Ernane Oliveira orientá-lo quanto ao que dizer sobre o mensalinho.

É mentira. Eu jamais fui à casa de Ernane Oliveira. Mal tenho uma vaga idéia de onde ela é. Portanto, Acir Parreiras mentiu. Mas é de se perguntar: eu, cidadão bom-despachense, não poderia, se quisesse, ir à casa de Ernane?

Outra mentira: disse que levei Ernane ao Ministério Público. Não o levei, embora tenha passado por ele lá: eu saía e ele entrava.

Mas é bom deixar claro: não levei por falta de oportunidade. Era minha obrigação fazê-lo. Quando ele me contou sobre o mensalinho, eu disse que ele tinha o dever de ir ao Ministério Público. Coisa, aliás, que noticiei na minha coluna do Jornal de Negócios.

Além de ter dito ao Ernane que ele precisava ir ao Ministério Público, eu também – em mais de uma oportunidade – conversei sobre o assunto com o Promotor. Essa é minha obrigação de cidadão e de vereador.

Portanto, Acir contou duas mentiras apenas pelo hábito de mentir. Se qualquer dos fatos tivesse acontecido, não teria a menor importância. Eu poderia ter ido à casa do Ernane ouvir suas denúncias, da mesma forma que eu poderia tê-lo levado ao Ministério Público.

Acir é mentiroso compulsivo. Faz pouco tempo, em entrevista à Rádio Difusora, contou várias mentiras sobre mim. Todas tratando de coisas irrelevantes.

Enquanto Acir mentiu e atacou, o prefeito fez o papel de cordeirinho manso. Quando começou a sair da linha, o presidente da Câmara encerrou a sessão, salvando-o de um provável vexame. Com relação a esse último ponto, ficaram todos revoltados. Os presentes não queriam apenas ouvir o discurso ensaiado do prefeito. Todos queriam vê-lo responder aos questionamentos dos vereadores.

domingo, 23 de maio de 2010

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Mensalinho: blog "rouba mas faz, nunca mais" noticia a situação de Bom Despacho

O prefeito de Bom Despacho, no Centro-Oeste de Minas, Haroldo Queiroz, do PDT, está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pela Câmara Municipal por desvios de dinheiro público, utilização de veículos oficiais para uso particular e de cobrar um repasse mensal de parte do salário de um secretário municipal. A denúncia partiu de Ernani Oliveira, ex-secretário de Esportes. A partir daí o MPE tomou as medidas cabíveis.... Clique aqui para ler a notícia no blog "rouba mas faz nunca mais".

Mensalinho: o refresco da Copa

Bom Despacho merece uma pausa no escândalo do mensalinho para a assistir a esse belíssimo comercial da Pepsi. O filme pode ser apreciado sem que se entenda a letra da música e os curtos diálogos. Mesmo assim, vale a pena explicar um pequeno trecho. O jogador pede uma pepsi. O africano responde que ele pode ganhar uma, jogando. O jogador aceita e pergunta onde está o campo. O resto as imagens mostram.

Mensalinho: deu no Estado de Minas



Mensalinho: Acir admite que foi atrás de Ernane

Em declaração publicada pelo jornal OTEMPO, Acir Parreiras admitiu que foi atrás de Ernane a fim de impedir que ele fizesse a denúncia. Diz o jornal:

Acir Parreira, assessor executivo do prefeito, explica, entretanto, que chegou a se encontrar com Ernani para aconselhá-lo a não fazer as denúncia, “Eu era amigo particular dele. Fui atrás para dizer que não ficaria do lado dele, que o que ele estava fazendo era uma fria. Mas ele tomou isso como ameaça”, explica.


Em entrevista à Rádio Difusoras, e por todos os cantos da cidade, o prefeito admitiu que sua filha recebia dinheiro de Ernane. Apenas acrescentou que se tratava de um empréstimo.

Assim, Acir e Haroldo já confessaram pelo menos duas coisas afirmadas por Ernane:  a) que Acir o ameaçou; b) que a filha do prefeito recebeu dinheiro do Ernane.
.

OTEMPO notícia o mensalinho de Bom Despacho

Leia a notícia original no Jornal OTEMPO clicando aqui.
Bom Despacho
Prefeito é acusado de exigir pagamento de "mensalinho"
Queiroz teria obrigado secretário a devolver R$1.500 do seu próprio salário
Publicado no Jornal OTEMPO em 21/05/2010
O prefeito de Bom Despacho, no Centro-Oeste do Estado, Haroldo Queiroz (PDT), está sendo investigado pela Promotoria de Justiça local e pela Câmara Municipal por possíveis desvios de dinheiro público, utilização de carros da prefeitura para uso pessoal e pagamentos indevidos à filha do prefeito. A denúncia, feita pelo ex-secretário municipal de Esportes Ernani Oliveira, foi apresentada ao promotor Luciano Moreira que já iniciou a apuração. "A investigação está em sigilo, mas é baseada nessas questões que o Ernani levantou", afirma o promotor.
A principal denúncia apresentada por Oliveira é a de que ele teria recebido ordem do prefeito e de sua esposa, Maria da Conceição Queiroz, de repassar R$ 1.500 do seu salário a filha do chefe do Executivo, Tereza Queiroz. "Ele disse que se eu não passasse, eu perderia o cargo. Entreguei nos dois primeiros meses o dinheiro para a esposa do prefeito e nos outros meses ela mesmo ia à prefeitura buscá-lo. Isso aconteceu até o final do mês passado, quando resolvi parar de repassar porque não achava justo", explica.
Segundo ele, essa decisão resultou na perda do cargo de secretário. "Acabava sobrando R$ 800 do salário para mim. Quando me mudaram de cargo e me colocaram como chefe de divisão meu salário reduziu ainda mais. Então pedi minha exoneração", afirma.
Na última segunda-feira, o ex-secretário foi à Câmara apresentar a denúncia e os vereadores aprovaram uma CPI para investigar os fatos. "A comissão já está iniciando os trabalhos de coleta de provas e convocação de testemunhas", esclarece o presidente da Câmara, Carlos Gontijo (PMDB), que já aprovou a investigação.
O prefeito nega as denúncias e afirma que Ernani quis chantageá-lo para que não fosse retirado do cargo de secretário. "Ele não tem provas e já ia ser exonerado porque eu não estava satisfeito com o trabalho dele", explica.
Reação
Defesa. De acordo com o prefeito de Bom Despacho, Haroldo Queiroz (PDT), seus advogados entrarão com processos por danos morais e denunciação caluniosa contra Ernani Oliveira.

Risco
Após fazer as denúncias, ex-secretário é ameaçado
O autor da denúncia contra o prefeito de Bom Despacho, Ernani Queiroz, afirma que ele e sua esposa têm sofrido constantes ameaças na cidade. “Algumas são pessoalmente e outras por telefone. Ameaças de que eu não vou arrumar outro serviço na cidade, que iam tirar minha casa. Que se eu calasse a boca o prefeito ia me arrumar outro serviço”, ressalta.
O prefeito Haroldo Queiroz (PDT) nega a acusação. “Não vou perder tempo com isso. Se a pessoa tentou alguma coisa, eu vou fazer ameaças? Estou com a cabeça tranquila”, afirma.
Acir Parreira, assessor executivo do prefeito, explica, entretanto, que chegou a se encontrar com Ernani para aconselhá-lo a não fazer as denúncia, “Eu era amigo particular dele. Fui atrás para dizer que não ficaria do lado dele, que o que ele estava fazendo era uma fria. Mas ele tomou isso como ameaça”, explica. (Da redação)
 
DA REDAÇÃO

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Mensalinho: Ernane Oliveira faz denúncia na Câmara (vídeo integral)

Abaixo está o vídeo integral da sessão da Câmara em que Ernane Oliveira denunciou o mensalinho pago à filha do prefeito.

Mensalinho de Bom Despacho: entrevista do Ernane à Difusora


Clique no botão (triângulo preto) acima para ouvir a entrevista em que Ernane fala sobre o pagamento de mensalinho à filha do prefeito.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Mensalinho: Ernane dará entrevista ao vivo à Rádio Difusora

Às 14 horas de hoje (19/5) Ernane de Oliveira dará entrevista ao vivo à Rádio Difusora (1.540KHz). Ele falará sobre o mensalinho. O entrevistador será o repórter JB.

Mensalinho: prefeito se explicará na Câmara

O prefeito Haroldo Queiroz e seu ASCONE Acir Parreiras querem ir à Câmara dar explicações. Pediram para usar a tribuna na próxima segunda-feira. Aparentando medo, adiantaram que não responderão a nenhuma pergunta. Querem apenas falar, sem dar aos vereadores o direito de questionar.

Quanto à mulher do prefeito, Conceição Carvalho Queiroz e sua filha Tereza Raquel, até o momento não manifesteram interesse em se explicarem. Entretanto, elas são as principais implicadas na denúncia do ex-secretário Ernane Oliveira.

O medo do debate

Haroldo tem medo dos debates. Isso é bem conhecido. Nas campanhas, não participa deles. Em entrevistas, sempre prefere gravar. Tem medo das perguntas dos ouvintes. Agora quer falar na câmara, sem direito de os vereadores perguntarem.

O prefeito ainda é o coronel de sempre: quer falar, mas não quer ouvir. Quer afirmar, mas não quer responder.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Vereadores requerem instalação de CPI para apurar denúncias de mensalinho e outras mazelas

Os vereadores – por unanimidade – requereram a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar as irregularidades denunciadas pelo ex-secretário Ernane Oliveira. (clique nas imagens para versão legível).


Mensalinho: ex-secretário confirma tudo diante dos 9 vereadores e mais de 200 cidadãos presentes

Diante de 9 vereadores e galeria com mais de 200 presentes, o ex-secretário Ernane de Oliveira confirmou: a mulher do prefeito exigiu que ele pagasse um mensalinho de R$ 1.500,00 à filha do casal, Tereza Raquel.

O ex-secretário confirmou também que já viu nas mãos do prefeito pastas com dinheiro vivo; que já sacou cheques vultosos na agência local da Caixa Econômica Federal; que o carro oficial do prefeito é usado pela familia e por amigos para viagens de lazer.

No seu depoimento o secretário afirmou também que Acir Parreiras ora o assediava com oferta de vantagens, ora o acossava com ameaça (Acir Parreiras é braço direito e porta-voz oficioso do prefeito).

A íntegra do depoimento será publicada nas próximas horas. Abaixo, o momento em que o ex-secretário descreve como e quanto o mensalinho lhe foi exigido.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Haroldo deve e não paga

Semanas atrás o prefeito Haroldo, no plenário da Câmara, disse que nunca foi apanhado pelo Tribunal de Contas. O prefeito mentiu. Ele já foi apanhado mais de uma vez. Numa delas, foi multado em R$ 2.000,00 por ter adquirido, IRREGULARMENTE, peças para tratores, retroescavadeiras, pá carregadeira, patrol, material gráfico. Além do mais, comprou irregularmente mediante carta-convite. A prova está na certidão ao lado (clique na imagem para ler melhor).

Por essa dívida, seu carro captiva – o único que tem em seu nome – está com impedimento judicial como garantia de pagamento. A ordem para registro do impedimento no DETRAN figura ao lado (clique na imagem para ler melhor).

Portanto, Haroldo Queiroz mentiu para os vereadores e para o público presente quando disse que o TCEMG nunca havia encontrado irregularidades em sua administração. Ainda mais que essa não é a única condenação. Há outras, das quais trataremos mais adiante.

Mensalinho de Bom Despacho (VII)

Mentira tem pernas curtas. Algumas, porém, nem pernas têm. Os asseclas do prefeito estão dizendo que os pagamentos que o ex-secretário Ernane fazia à filha do prefeito eram devolução de um empréstimo.

Quem conhece a caótica vida financeira do prefeito; quem sabe da penca de cheques sem fundos que ele tem circulando na praça; quem já viu o monte de processos de execução que há contra ele tem duas certezas: a) isso é uma piada; b) é tentativa risível de explicar o mensalinho.

Esses ASCONES precisam ficar mais inteligentes. Dizer uma bobagem dessas é um acinte ao povo de Bom Despacho.

domingo, 16 de maio de 2010

Mensalinho de Bom Despacho (VI)

Pessoas ligadas ao prefeito estão intimidando o ex-secretário Ernane de Oliveira para que ele não fale amanhã na Câmara. Isto não vai dar certo. Primeiro, porque Ernane está disposto a enfrentá-los, ainda que sinta medo. Segundo, porque quem ameaça poderá ser preso por interferir no andamento do inquérito civil público instaurado para apurar os fatos.

É hora de cada cidadão de bem desta cidade zelar para que se sintam seguros todos que queiram depor sobre as bandalheiras da atual administração.

Mensalinho de Bom Despacho (V)

Segundo o ex-secretário Ernane Oliveira, todos os meses ele pagava R$ 1.500,00 de mesada à filha do prefeito. O dinheiro vinha do seus vencimentos de secretário. No vídeo abaixo estaria registrado o momento em que ele conta e repassa o dinheiro à filha do prefeito. O vídeo foi feito por ele mesmo e entregue a alguns amigos, às autoridades e a essa coluna. Amanhã, por volta das 20 horas, na Câmara Municipal, ele contará como tudo aconteceu.
Ver no tocador de vídeo de sua preferência

Mensalinho de Bom Despacho (IV)

Clique na imagem para ler a coluna do Jornal de Negócios em que trato do desaparecimento do ex-secretário Ernane (clique na imagem para ler).Na noite de quinta-feira (após o fechamento da coluna) Ernane voltou à cidade e confirmou sua ida à Câmara.

Desde então as atenções se voltam para o pronunciamento que Ernane Oliveira fará na próxima segunda-feira (17/5), por volta das 20 horas, na Câmara Municipal.

Mensalinho de Bom Despacho (III)

Filha do prefeito recebe R$ 1.500,00 de mensalinho. Essa será a principal denúncia que o ex-secretário Ernane Oliveira fará amanhã (17/5), no plenário da Câmara Municipal.

Segundo ex-secretário, desde março ou abril do ano passado ele vinha sendo obrigado a repassar a uma das filhas do prefeito a quantia de R$ 1.500,00.

Mas o ex-secretário não falará apenas sobre o mensalinho. Diz que trará ao conhecimento do povo e dos vereadores, diversas outras falcatruas, como malas de dinheiro vivo, cheques descontados em contas de laranjas, aviões cedidos por empreiteiros, desvio de material esportivo.

Crime de concussão

Quando um funcionário público exige dinheiro em razão do cargo que ocupa, pratica o crime de concussão, cuja pena varia de 2 a 8 anos de reclusão. Se o funcionário público ocupa cargo comissionado, há um aumento de 1/3 na pena.

Em tese, foi esse o crime praticado contra o ex-secretário Ernane.

sábado, 15 de maio de 2010

Mensalinho de Bom Despacho (II)

Após ser exonerado na semana passada, Ernane de Oliveira, ex-secretário
municipal, irá à Câmara denunciar o mensalinho e outras falcatruas do prefeito Haroldo Queiroz:
desvio de material esportivo;
saques de cheques vultosos em contas de laranjas;
uso de aviões de empreiteiros;
apartamentos recebidos em "doação" empresas;
carros caros em nome de parentes.

Segundo o ex-secretário, há cerca de 6 meses ele se vê obrigado a pagar a uma das filhas do prefeito uma mesada de R$ 1.500,00.

Na segunda-feira (17/5), por volta das 20 horas, o ex-secretário usará a Tribuna Livre -  um direito garantido a todo cidadão de Bom Despacho. Promete esclarecer a questão do mensalinho e de muitas outras fraudes.

Haroldo de Sousa Queiroz, o prefeito acusado, está no terceiro mandato e se gaba de nunca ter sido provado qualquer coisa contra ele. Porém, o TCEMG já o multou por irregularidades em licitações. Além disso, ele responde ou já respondeu a mais de quarenta processos por dividas.

Atualmente – no fórum de Bom Despacho – corre contra ele um processo de improbidade administrativa pela compra superfaturada de caminhões e carros. O valor da ação, em dinheiro da época, é de R$ 1.6 milhão.

A exigência de mensalinho, em tese, configura o crime de concussão, cuja pena varia de 2 a 8 anos e multa.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Mensalinho de Bom Despacho (I)

O Brasil já conheceu o mensalão. Mais de 50 pessoas estão sendo processadas por causa dele. Brasília conheceu o DEMensalão. Por causa dele caiu o Governador Arruda e diversos deputados e secretários. A Câmara conheceu o mensalinho, no caso do restaurante. Caiu Severino Cavalcanti.

Agora chegou a vez do mensalinho de Bom Despacho. Como no caso de Brasília, há vídeo comprometedor e muitos documentos reveladores. No devido tempo, eles serão mostrados aqui.

O vídeo comprova a entrega de R$ 1.500,00 a uma das beneficiárias do mensalinho.

A foto abaixo mostra a silhueta da jovem que receberia o dinheiro minutos depois.

No filme abaixo, o momento em que ela entra na prefeitura, onde vai receber o mensalinho:

Ver no tocador de vídeo de sua preferência

terça-feira, 11 de maio de 2010

Rua Antônio M. Soares: mais um lixão na cidade

Bom Despacho tem um grande lixão e um monte de lixinhos. Ao contrário de combater os porcalhões, a prefeitura é, ela mesma, uma porcalhona. Espalha e deixa quem quiser espalhar lixo pela cidade. Mais um exemplo desse demazelo pode ser visto na Rua Antônio M. Soares, que fica entre os bairros Realengo e São Geraldo. Ali o acúmulo de lixo junta-se ao entulho e aos montes de estrume.
O estrume é das vacas que pastam por ali. Mas o lixo e o entulho são dos porcalhões que a prefeitura não pune.

UAB/UFMG em Bom Despacho

Semana passada (7/5) esteve em Bom Despacho uma representante do MEC. Veio inspecionar as instalações da UAB (Universidade Aberta do Brasil). Visitou o CAIC e SESC. Segundo as pessoas que a acompanharam, seu relatório, com parecer favorável, foi entregue ao MEC ontem (10/5).

A Reitoria da UFMG informou que já tem professores em condições de iniciar imediatamente os cursos de Física, Pós-graduação em Física e Pedagogia. Até o final da semana confirmará se já há professores disponíveis também para os cursos de Matemática e Química.

A instalação da UAB/UFMG em Bom Despacho é uma grande vitória para a cidade e um importante presente que nos dão os fundadores e antigos moradores da República de Bom Despacho.
O que é a UAB
Criado em 2005, a UAB é um programa do Ministério da Educação voltado para a formação de professores de educação básica. O sistema é formado por universidades públicas que se associam a órgãos estaduais e municipais para oferecer ensino público gratuito de qualidade. 

O porcalhão da prefeitura

Dia 9 de maio de 2010, 15 horas 58 minutos. Na Rua Dr. Miguel, em frente à Fonte, ao lado do Laboratório São Judas Tadeu, estava parado um carro da prefeitura de placa HLF-2655. O passageiro do veículo estendeu a mão para fora e lançou pela janela um monte de papel rasgado que se espalhou pela rua.

O que deve ser feito com um porcalhão desses?

Mandar de volta à casa da mamãe para aprender alguma educação, ou processar por crime ambiental?

O diabo mora nos detalhes

A frase é antiga, mas carrega uma lição que a maioria não aprendeu: coisas miúdas podem fazer muita diferença.

A sala da OAB em Bom Despacho usa papel ofício na copiadora. Esse formato de papel é um desastre ambiental, um incômodo para a burocracia, um aborrecimento para os advogados. É também um atraso para a justiça, como mostra o caso abaixo.

É desastre ambiental porque na fábrica. O formato, por ser esdrúxulo, gera aparas que viram lixo. Isso porque o papel é produzido em folhas de 1m²com 841 x 1189 mm de lados. Nesse tamanho ela se chama A0. Dividida ao meio resulta em duas folhas A1 (594,5 x 841 mm). Assim, sempre divida ao meio, resulta nos tamanhos menores: A2, A3, A4... Dessa forma, nunca gera lixo. O papel ofício, porém, está fora do padrão. Não importa como o papel seja cortado, haverá tiras inúteis que vão para o lixo.

É um incômodo para a burocracia, porque os equipamentos não são feitos para ele: copiadoras, impressoras, fax, pastas, todos dão preferência ao formato A4. Incluem o papel ofício à força, porque alguns teimam em usá-lo. No final, são adaptações que encarecem a produção desses equipamentos de escritório e aumentam o trabalho da burocracia que tem que parar o trabalho para ajustar para um e outro formato.

É um aborrecimento para os advogados que – embora geralmente usem formato A4 – são obrigados a terem pastas que aceitam o formato ofício. Quando copiam um processo – ainda que originalmente produzido em A4 – acabam ficando com o formato mais comprido e mais trabalhoso de manusear.

O ser humano demora a mudar

A racionalidade do sistema série A (existem também as séries B e C) foi adotada oficialmente, na França, em 1798 (Revolução Francesa). Mesmo antes, elas já tinham uso na Alemanha (1786). Entretanto, até hoje não foram totalmente adotadas no Brasil. Provalmente por influência dos Estados Unidos e Canadá, cujo povo é lento na adoção de padrões: no papel ainda usam os tamanhos "carta", "legal", "executivo", assim como ainda usam milhas, polegadas, jardas...(*)

Isso mostra que o ser humano demora a mudar: a despeito de um padrão inventado há mais de duzentos anos, ainda continuamos usando formatos esdrúxulos.

O juiz que revoluciona por fazer o óbvio

O juiz Edinaldo Muniz, de Plácido de Castro, no Acre, cronometrou: o uso de papel ofício, em média, consome 13 segundos a mais cada vez que o servidor tem que manuseá-lo.

Parece pouco?

Numa vara em que se manipulem 2000 processos por dia a eliminação do papel ofício equivale ao trabalho de um servidor a mais, por mês.

É por isto que se diz que o diabo mora nos detalhes: nem sempre é necessário gastar milhões ou mudar as leis para acelerar a justiça. Muitas vezes basta racionalizar. (veja mais informações clicando aqui)


(*) O sistema métrico inglês é de uma irracionalidade absoluta. Para confundir ainda mais, medidas como toneladas, milhas, galão referem-se a quantidades diferentes conforme o país.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Saiu a Revista TIPLOC número 4

Já está circulando a Revista Tiploc 4. Você pode lê-la on line clicando aqui.

Nesse número a coluna Espaço Cidadão trata das desvantangens de um consórcio quando comparado com financiamento e poupança. Para a maioria será uma surpresa descobrir que consórcio não é a forma mais barata de adquirir bens de consumo durável. Tampouco é a mais a segura, pois a quebra de administradoras de consórcio é comum.

Para ler o artigo, clique aqui.

Abertas inscrições para 5ª Mostra de Profissões da UFOP

Até 20 de maio é o período de inscrições para a 5ª Mostra de Profissões da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Para realizar as inscrições, as escolas devem preencher o formulário de inscrição e encaminhá-lo para o e-mail da Mostra ( mostradeprofissoes@ufop.brEste endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email ). Os inscritos receberão uma confirmação por e-mail.

Com salas interativas, palestras, visitas monitoradas, apresentações culturais e estandes, a 5ª Mostra de Profissões acontece em 21 de maio, das 8h30 às 17h, no campus Morro do Cruzeiro, em Ouro Preto e apresentará aos alunos e professores do ensino médio as propostas e realizações dos cursos oferecidos pela UFOP.

Em 2009, a Mostra de Profissões recebeu seis mil alunos trazidos por cerca de 60 escolas de diversos estados do país. Em sua 5ª edição, a Mostra espera receber aproximadamente oito mil alunos do ensino médio.

Mais informações, pelos contatos da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) - (31) 3559 1357 – e da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) - (31) 3559 1322, ou ainda, pelo e-mail da Mostra.


Para ver a notícia original, clique aqui.
Para baixar o formulário de inscrição, clique aqui.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Amanhã (5/5) termina o prazo para tirar título de eleitor

Termina amanhã (5/5) o prazo para tirar ou transferir título eleitoral. Por isso, hoje e amanhã os cartórios eleitorais funcionarão em horário ampliado.

Para tirar o título o interessado deve apresentar documento de identidade, comprovante de residência e de quitação militar (só para os homens entre 18 e 45 anos). Para trocar o domicílio é preciso levar também o título antigo.

O voto é facultativo para jovens entre 16 e 18 anos.

O cartório eleitoral de Bom Despacho funciona na Rua Vigário Nicolau, nº 247.

Advogados gaúchos questionam pagamento de horas extras no Senado Federal

Dois advogados gaúchos tentam recuperar, na justiça, os R$ 6,2 milhões que 3,8 mil servidores do Senado Federal receberam sem trabalhar.

Em janeiro de 2009 o Senado estava de recesso. Os senadores não passavam por lá nem a passeio. Os servidores também estavam de recesso. Só uns poucos gatos pingados compareciam para manter as lâmpadas acesas. Apesar disso, todos os 3,8 mil servidores receberam horas-extras como se estivessem trabalhando pelo menos duas horas a mais todos os dias.

Os autores da ação popular, Irani Mariani e Marco Pollo Giordani, querem que esse dinheiro seja devolvido aos cofres da União. Além disso, eles questionam os gastos dos senadores: R$ 418.000,00 por mês para cada um deles.

Clique aqui para acompanhar a ação popular nº 2009.71.00.009197-9 (RS).

Partidos proibem candidatura de políticos com fichas sujas

PPS, PV e DEM baixaram resoluções internas que impedem a candidatura de políticos com ficha suja. A medida tem efeitos semelhantes aos que se esperam da aprovação do projeto "ficha limpa", que deverá ser votado hoje (4/5) na Câmara dos Deputados.

A decisão desses partidos atende ao anseio popular de ver bandidos longe dos cargos eletivos. Resta ver como votarão seus deputados quando o projeto "ficha limpa" for ao plenário logo mais.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Conselho Tutelar convoca eleições para conselheiros

Saiu o edital de convocação de eleições para conselheiros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Inscrições: 3 a 25 de maio
Escolaridade: ensino médio completo
Idade: mínimo de 21 anos
Salário: equivalente ao de Técnico de Nível Médio do Município

Para informações completas, leia o edital clicando aqui.

domingo, 2 de maio de 2010

Deputada Cidinha Campos desanca deputados ladrões da ALERJ

Esse discurso da Deputada Cidinha Campos, no plenário da ALERJ, é alerta para que o TCE não seja transformado num coito de ladrões. Por isso merece ser ouvido. (Clique para ouvir)

Ver no tocador de vídeo de sua preferência

sábado, 1 de maio de 2010

Professores do Estado conseguem liminar que impede contratação de professores substitutos

A greve dos professores do Estado ganhou novo alento. É que na tarde do dia 28 o relator, Desembargador Alberto Vilas Boas, concedeu liminar que impede a Secretaria de Educação de contratar ou designar professores para substituir os grevistas. Com isso o poder de barganha dos professores aumenta acentuadamente.

O processo tramita no 1º Grupo de Câmaras Cíveis sob nº 0206978-26.2010.8.13.0000.

Cabe recurso contra a decisão.

Dia do trabalho tem festa no SESC/LACES Bom Despacho

Hoje, 1º de maio, os bom-despachenses podem comemorar o dia do trabalho na grande festa organizada pelo SESC e ACIBOM.

Haverá gincanas, sorteios, oficinas e espetáculos variados. Para quem não conseguiu convite na ACIBOM, a entrada será um quilo de alimento não perecível. As diversões começam às 9 horas e estendem-se pelo dia inteiro.

Embora a data seja de origem européia, atualmente mais de 100 paises consagram o 1º de maio como dia do trabalho. Suas raizes estão na luta iniciada há mais de 150 anos para criar o "dia de oito horas": oito horas para o trabalho; oito horas para o lazer; oito horas para o descanso.

Senadores rejeitam malha fina automática da Receita

Segundo projeto de lei apresentado pelo Senador Cristovam Buarque (PDT-DF), as declarações de renda de todas as autoridades deveriam ser automaticamente submetidas à malha fina da Receita. Entre outros, teriam seu patrimônio e renda escrutinados os parlamentares, prefeitos, governadores, ministros, secretários e membros da magistratura.

Não houve surpresa: o projeto foi rejeitado sem discussão na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Servidores recebem primeiro contracheque após aumento

Os servidores municipais estão com o salário de abril nas contas. É hora de conferir se o aumento chegou certo, conforme previsto em lei. (Clique na tabela para vê-la em ponto maior).
b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781