sexta-feira, 17 de maio de 2013

Prefeito determinou pagamento do 2º lote de acertos trabalhistas de 2011

Na quinta-feira, 16/5, o prefeito Fernando Cabral autorizou a liberação do segundo lote de pagamento dos acertos de servidores que tiveram seus contratos encerrados em dezembro 2011 sem receber seus direitos trabalhistas.

O valor liberado neste segundo lote foi de R$ 149.894,62.
Os acertos continuarão sendo feitos por lotes, de acordo com a disponibilidade do caixa da Prefeitura.

Mantemos nosso compromisso de, na medida do possível, pagar os direitos desses trabalhadores que prestaram serviço à Prefeitura mas não receberam seus acertos”, ressaltou o Prefeito.

Além da dívida do ano de 2011, há outra de R$ 427.361,00 referente aos acertos de 2012 – que também não foram pagos pela administração anterior.

Francisco: dinheiro chegou em boa hora

Francisco Libério Filho, 57 anos, casado, trabalhou na Prefeitura entre março de 2010 e fevereiro de 2012. Nesse período prestou serviço como capinador de rua e vigilante noturno da Rodoviária.

Depois de ser atropelado – acidente que o deixou de muletas até hoje – ele teve seu contrato encerrado sem receber os direitos trabalhistas.
“Precisava do meu dinheiro porque tenho família para criar, mas nunca acertaram comigo”.

Satisfeito em saber que o pagamento dos seus direitos havia sido liberado agora, Libério afirmou que o dinheiro chegou em boa hora. “Estou desempregado e sem um centavo no bolso. Agora poderei quitar meus compromissos”, afirmou.

Jaime: custei a acreditar

Jaime Augusto de Paula Gontijo, 22 anos, trabalhou como Agente de Endemias na Secretaria Municipal de Saúde. Seu contrato foi encerrado sem pagamento do acerto.

“Liguei muitas vezes para a Prefeitura mas não tive resposta. Eu me senti desrespeitado porque cumpri meu contrato, cumpri minhas obrigações, trabalhei muito e não tive nenhuma satisfação. Como eu, muitos fizeram dívidas contando com esse dinheiro”.

Jaime tinha até desistido de receber. “Por isso custei a acreditar quando fiquei sabendo que meu acerto seria liberado agora. Estou muito satisfeito e passei a dar ainda mais valor nessa administração do Fernando Cabral”, concluiu.

Marlúcia: respeito pelas pessoas
Marlúcia Silva dos Santos, 25 anos, trabalhou na Prefeitura em 2011 na função de Agente de Endemias e também não recebeu seu acerto. “Na época eu precisava muito do dinheiro porque estava desempregada. Arrumei até um advogado para tentar receber, mas não pagaram”.
Surpresa e satisfeita em saber que seus direitos estavam sendo pagos agora, Marlúcia elogiou a atitude da administração municipal que “demonstra respeito pelas pessoas”.

CLIQUE AQUI para ver a lista de pessoas incluídas no 2º lote de acertos trabalhistas

2 comentários:

Anônimo disse...

E o aumento pro servidor que tanto foi defendido, hein? Cadê? Ou era só mais uma promessa de campanha? Só pra lembrar, o último aumento foi em 2011.

Anônimo disse...

Falando em aumento, tem previsão de aumento pra quando e quantos %?

b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781