terça-feira, 16 de outubro de 2012

Dia 21 (domingo) começará o horário de verão

Zero hora do dia 21 próximo (domingo), começa o horário de verão. Isso significa que à meia noite do dia 20 (sábado para domingo) todos os relógios devem ser adiantados em uma hora.

Esse avanço de uma hora atinge toda a Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Dessa vez o Tocantins será incluído, mas a Bahia, excluída.

O horário de verão termina no dia 17 de fevereiro de 2013, quando os relógios deverão ser atrasados em uma hora.

De acordo com previsão do Ministério das Minas e Energia, o horário de verão deverá reduzir em 5% o consumo de energia no horário de pico. Ou seja, das 18 h às 21 horas.

Embora muita gente reaja de forma negativa ao horário de verão, os reflexos da mudanças passam despercebidos para a maioria. Ou, no máximo, causam pequeno desconforto no primeiro dia devido à possível perda de uma hora de sono.

É bom lembrar que todos os passageiros que viagem de Minas, São Paulo ou Rio para o Mato Grosso passam todos os dias por mudanças equivalentes a essa. Normalmente eles nem percebem a mudança. Porém, quando se trata da mudança do horário de verão (que tem o mesmo efeito), algumas pessoas reclamam como se fosse uma tortura inconcebível.

Na prática, o ser humano se adapta rapidamente a mudanças muito mais profundas do que essa. Por exemplo, quando a pessoa viaja do Brasil para Europa, África ou Ásia. Nesses casos, a mudança de horário pode variar de 3 a 13 horas. A adaptação exige de dois ou três dias até uma semana. Mas sempre ocorre.

4 comentários:

Fábio Araújo disse...

Tudo bem que pessoas que viajam à Europa, e outras localidades do mundo, e que passam por grandes mudanças no fuso-horário, sejam comparadas, nesse item específico (o da alteração do horário no seu dia-a-dia). Contudo, quantas pessoas viajam para lugares com fuso-horários diferentes? E quantas pessoas vivem sob o regime do horário de verão no Brasil? E mais. As pessoas que viajam para a Europa e outros lugares do mundo e enfrentam fuso-horário diferente, muitas delas o fazem porque querem e sabem que irão enfrentar a mudança do fuso. No caso do horário de verão, todas as pessoas das regiões onde ele é aplicado, são obrigadas a vivenciá-lo.

Anônimo disse...

O que você afirma é correto. Mas o que tem isso a ver? Motoristas, pilotos, passageiros vão todos os dias a Belém, Manaus ou Campo Grande e Corumbá e mudam seu fuso horário. Ou voltam e mudam novamente seu fuso horário.

Também são milhões de pessoas. Algumas, aliás, fazem isso várias vezes por dia - quando moram na linha do meridiano.

Elas se adaptam facilmente. Aliás, muitas nem percebem.

Por que alguns brasileiros insistem que não conseguem se adaptar a essa mísera mudança de uma hora?

Aliás, a mudança de horário é o normal. A humanidade passou milênios e milênios fazendo isso. Antes da invenção do relógio - e até muito depois de sua invenção - o ser humano mudava sua rotina naturalmente para ser adaptar aos dias menores (inverno) ou maiores (verão).

Nesse sentido, o horário de verão é uma reconquista do natural.

Anônimo disse...

FORA, AO HORÁRIO DE VERÃO !!!

Anônimo disse...

Adoro horário de verão. Fico entusiasmado quando chega.

b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781