segunda-feira, 7 de maio de 2012

Saiba fazer consignado

O consignado é o melhor empréstimo que o trabalhador pode fazer. Apesar disso, pode-se transformar facilmente numa armadilha. Todo cuidado é pouco. Aqui vão algumas dicas que podem evitar que você entre numa enrascada. Ou, se tiver entrado, como sair dela sem  pagar mais caro do que já está pagando.

Primeira dica - Não pegue dinheiro emprestado
A melhor forma de comprar é juntar o dinheiro primeiro e comprar depois. Por isso, reserve o consignado para grandes oportunidades ou extremas necessidades. Lembre-se: dinheiro na mão é vendaval. Se você pegar o consignado só porque pensa que a prestação é barata, você já está no caminho errado. Falta pouco para se atolar.

Segunda dica – Nunca acumule dois empréstimos
A não ser em caso de vida ou morte, nunca acumule dois empréstimos. Se você acha que precisa do segundo, é porque já está atolado. É hora de cair fora, não de se atolar mais ainda.

Terceira dica – Não tome empréstimo para ajudar outra pessoa
Se uma pessoa não pode tomar dinheiro emprestado no próprio nome, é porque já está enrolada. Não se enrole junto com ela. Seja educado, mas firme: tomar dinheiro no seu nome para ajudar outra pessoa é fria.

Quarta dica – Procure os juros mais baixos
Se você realmente precisa do consignado, não olhe apenas o valor da prestação. Olhe também a taxa de juros que você pagará. Isso  faz muita diferença no final.

Dou um exemplo.

Semana passada um jornal de Bom Despacho publicou o anúncio de uma financeira que oferece crédito "especial" para os servidores municipais. É fria. Por exemplo, a taxa para pegar R$ 5.000,00 e pagar em 24 meses é de 2,44%. Quase um assalto, quando se fala em consignado. A uma taxa dessas, a prestação será de R$ 271,14 por mês. Já num banco mais ganancioso, a uma taxa de 0,79%, a prestação cai para R$ 227.72. Isso significa uma diferença de $ 43,42 por mês. No final dos 24 meses, você terá pago R$ 1.042,08 a menos.

É dinheiro!

Quinta dica - Saiba as taxas de mercado

Veja as taxas praticadas pelos três maiores bancos do país: Bradesco (vermelho), Itaú (azul) e Banco do Brasil (amarelo):
"Novas" são as taxas praticadas de umas três semanas para cá
Agora, compare essas taxas com os 2,44% que a financeira do anúncio está cobrando dos servidores da prefeitura. É um absurdo!

Sexta dica – Troque de banco para aliviar sua dívida
Se você está pagando caro por seus empréstimos, experimente trocar  de banco e refinanciar a dívida. Os juros está baixando. Os bancos maiores cobram taxas menores do que as financeiras. Então, uma saída que você deve tentar para aliviar os pesos nas costas é fazer um nome empréstimo em um banco mais barato.

Mas atenção: esse novo empréstimo não é para aumentar sua dívida, mas sim para diminuí-la. Procure um banco como a Caixa ou Banco do Brasil e pergunte quanto você pagará se prestação para liquidar todos os empréstimos que você está pagando hoje. Se a nova prestação for menor do que a soma das velhas, troque.

Mas, insisto: não faça isso para  aumentar sua dívida. Ao contrário, só faça se a nova taxa de juros for menor do que a que você está pagando atualmente.


Nenhum comentário:

b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781