domingo, 3 de fevereiro de 2013

Secretaria confirma primeira morte em decorrência de dengue tipo 4 em Minas

Para secretário o aumento de casos da doença já é expressivo no início de 2013
01/02/2013 20h16
Avalie esta notícia » 
ALINE DINIZ/ JHONNY CAZETTA
Siga em: twitter.com/OTEMPOonline

FOTO: SAMUEL AGUIAR/ O TEMPO
A dengue fez mais uma vítima em Minas Gerais. A Secretaria de Estado de Saúde do Estado (SES) informou, no início da noite desta sexta-feira (1º), que está comprovado que uma menina de 11 anos morreu em decorrência da doença no dia 31 de dezembro de 2012. A causa do óbito foi confirmada nessa quinta-feira (31).

Segundo a secretaria, a paciente morava em Montes Claros, região Norte de Minas, e teve o tipo 4 da doença. Ela é a 16ª  pessoa que morreu por causa da doença em 2012 e a primeira vítima da tipo 4 em Minas Gerais.

A menina, de acordo com a SES, já apresentava problemas de saúde antes de contrair dengue.
Dengue tipo 4
A dengue 4 provoca os mesmos sintomas dos outros tipos da doença (dores de cabeça, no corpo e articulações, febre, diarreia e vômito) e o tratamento também é realizado da mesma forma ( repouso e hidratação). Entretanto, como esse tipo estava desaparecido há mais de 20 anos, as autoridades se preocupam com jovens e crianças que não têm imunidade contra o vírus.
 
Situação da dengue em Minas Gerais
Segundo o secretário de saúde Antônio Jorge, o aumento dos números  é expressivo no começo deste ano. “Sabemos que 80% dos criadores estão nos domicílios. Infelizmente no fim do ano passado tivemos um óbito pelo sorotipo 4. Até o dia 31 de janeiro tivemos 19.805 casos confirmados. Temos 54 municípios com alta transmissão e 42 com média transmissão. Já investimos 26 milhões do tesouro estadual para ações de combate a dengue", relatou.
 
A SES conta ainda com o teste rápido que  permite a detecção precoce da doença, principalmente nos primeiros dias. O resultado sai em cerca de 20 minutos. Atualmente, o teste já foi descentralizado para 10 unidades regionais de saúde prioritárias, para uso em unidades de reidratação.
As cidades que apresentam maior risco de contaminação são Arcos, Bom Despacho, Campo Belo, Conceição das Alagoas, Dores do Indaiá, Formiga, Governador Valadares, Guaxupé, Itabira, Itauna, Ituiutaba, Januária, João Monlevade, Juiz de Fora, Matozinhos, Montes Claros, Nova Lima, Nova Serrana, Paracatu, Pompéu, Ribeirão das Neves, São João del Rei, Uberaba e Vespasiano.O maior índice observado foi do município de Bom Despacho.

Nenhum comentário:

b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781