quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Dengue: para evitar mortes, a população precisa ajudar

  G1, 24/01/2013 17h56 - Atualizado em 24/01/2013 18h07 
Índice de infestação da dengue coloca Bom Despacho, MG, em alerta. 
Levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa) foi de 12,5%. Foram visitados 807 imóveis e em 101 deles foram encontradas larvas.
Anna Lúcia Silva Do G1 Triângulo Mineiro
Agente realizando mutirão em Bom Despacho (Foto: Secretaria de Saúde de Bom Despacho)
Agente recolhendo focos em Bom Despacho
(Foto: Secretaria de Saúde de Bom Despacho)
O resultado do Levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa) de 2013 colocou Bom Despacho, no Centro-Oeste, em estado de alerta para uma possível epidemia. De acordo com o secretário de saúde Sérgio Cabral, o resultado do LIRAa, realizado entre os dias 15 a 17 de janeiro, foi de 12,5%.

A pesquisa traçou um panorama para identificar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor da dengue. Ao todo, na cidade foram visitados 807 imóveis e em 101 deles foram encontradas larvas do mosquito.

Ainda de acordo com a subsecretária de Saúde, Paula de Castro, em todas as residências havia água parada, o que facilita a reprodução do mosquito. "A maior parte dos focos foram encontrados nas casas das pessoas. Realizamos trabalhos educativos, temos agentes de endemias, realizamos ações  preventivas, além disso temos um grupo de educação em saúde que faz palestras. Então não está em falha nossa comunicação com a população, isso deixa evidente que as pessoas precisam sua parte", disse.

Na cidade, várias ações estão sendo realizadas pelos agentes para conscientizar a população sobre os cuidados para evitar a dengue. No dia 2 de fevereiro, começará na cidade um mutirão de limpeza e, segundo a coordenadora de Epidemiologia Neide Braga Lopes, o objetivo é visitar todos os imóveis da cidade. "Vamos realizar visitas nos 21.606 imóveis da cidade. Queremos uma ação 100%. Vamos trabalhar em três dias com, pelo menos, sete caminhões e com todos os agentes que temos, que são 57", explicou.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o maior índice registrado até o momento no setor é o de Ituiutaba que está em 7,7%.  O índice de Bom Despacho ainda não está registrado e após esse registro ele passará a ser o maior do estado. "Acima de 3% já é considerado alto risco, esse percentual significa emergência", ressaltou a  coordenadora de epidemiologia.

Índices anteriores

2011- 203 notificações e três  casos confirmados - LIRAa - 4,1%
2012 - 12 notificações nenhum caso confirmado - LIRAa - 11,4%
2013 - Nove notificações e um caso confirmado - LIRAa -12,5%

Nenhum comentário:

b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781