quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Leishmaniose ameaça saúde e a vida do bom-despachense

Entre nós, os cães abandonados são os principais depósitos da Leishmaniose. Andando pelas ruas, eles levam o parasita.Ao picar o cão, a fêmea do mosquito-palha (flebótomo) se contamina com o parasita; depois, ao picar sua vítima humana, transmite-lhe a doença.
É uma doença democrática, pois o mosquito não distingue pobres e ricos. Se houver um cachorro contaminado por perto, todos estão sob risco.

Em Bom Despacho os agentes da vigilância sanitária recolhem os cachorros abandonados e examinam o sangue deles para ver se estão com Leishmaniose. Os cães com a doença são retirados de circulação conforme as regras do Ministério da Saúde.

Leishmaniose deforma e pode matar. O cidadão pode colaborar com sua própria saúde não abandonando cães nas ruas.

Peça Leishmaniose P (1)

Um comentário:

Daniela disse...

Fernando, não é bem assim não! Já liguei várias vezes na zoonose, no seu gabinete, até abordei seu irmão na rua, pra dizer que no bairro São José tem VÁRIOS CÃES DOENTES. Ainda informam (Júnior da zoonose)que para fazer teste nos cães, estes devem estar dentro do domicílio, que nos de rua a prefeitura não faz. Que só recolhem bovinos e equinos.
A Associação Bicho Amigo informa que não recebe ajuda financeira do município e que não consegue abrigar mais animais. A clínica de veterinária da Unipac tbm não recolhe para tratar. Carrapatos, sangue e mal cheiro estão constantemente em nossas calçadas. Creio que vc não deve estar a par da situação real. Espero que faça algo por nós!

b56a63c5-6e12-4ad3-81ef-13956069e781